Ladrões são apreendidos após perseguição e troca de tiros com a Guarda de Itupeva

0
Ladrões trocaram tiros com a Guarda Civil Municipal de Itupeva (SP) — Foto: Guarda Civil Municipal/Divulgação

Carro usado pelos suspeitos foi utilizado em um roubo; houve perseguição e troca de tiros. Um dos suspeitos conseguiu fugir.

Dois homens foram presos em Itupeva (SP) depois de uma perseguição e troca de tiros com a Guarda Civil Municipal, na noite desta quarta-feira (5).

Segundo a Polícia Civil de Jundiaí (SP), a GCM de Itupeva recebeu a informação de que um veículo, usado em um roubo no dia 4 de dezembro, tinha acabado de entrar na cidade.

A equipe da GCM, segundo a polícia, viu o carro entrando em um posto de gasolina. Os suspeitos fugiram quando viram a viatura da Guarda e começou a perseguição.

Na altura do bairro da Chave, um dos suspeitos foi flagrado dispensando um objeto que parecia ser uma pistola.

A polícia informou ainda que na altura do bairro Novo Horizonte, os três suspeitos saíram do carro em movimento e o veículo bateu em um poste. Um dos suspeitos atirou contra a equipe da guarda, que revidou.

Um dos suspeitos foi atingido nos glúteos e outro na perna esquerda. O terceiro suspeito, que teria atirado na equipe da GCM, conseguiu fugir.

A equipe da Guarda encontrou dois simulacros de pistola, um deles dispensado durante a perseguição e outro em uma viela próxima de onde os suspeitos foram abordados. A arma de fogo usada por um dos suspeitos não foi encontrada.

De acordo com a polícia, quando questionados, os suspeitos confessaram que pretendiam cometer assaltos na noite desta quarta-feira. Um dos suspeitos ainda disse que os dois companheiros estavam envolvidos em outro roubo em Itupeva.

Os suspeitos foram encaminhados para o Hospital de Itupeva e transferidos até o Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí, onde estão internados, sem previsão de alta e com escolta policial.

O caso foi registrado na delegacia de Jundiaí, onde foi verificado que um dos suspeitos estava foragido do CPP de Hortolândia desde o dia 25 de outubro.

As armas dos guardas foram apreendidas, assim como o carro usado pelos suspeitos. Ainda de acordo com a polícia, não foi constatado abuso ou excesso na ação dos guardas municipais que agiram em legítima defesa.