Kleber Moreira da entrevista ao BD sobre sustentábilidade

0

SUSTENTABILIDADE

 

BD – Sr. Kleber, vamos falar sobre um conceito muito usado hoje, que é a Sustentabilidade. Na sua opinião, qual é o melhor conceito de “sustentabilidade’?

KM – É verdade mesmo que hoje muito se fala em Sustentabilidade, que se trata de um conceito sistêmico, relacionado à continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana.

Propõe-se a ser um meio de configurar a civilização e as atividades humanas, de uma forma que a sociedade, seus membros e suas economias possam preencher suas necessidades e expressar seu maior potencial no presente, e ao mesmo tempo preservar a biodiversidade e os ecossistemas naturais, planejando e agindo de forma a atingir pró-eficiência na manutenção indefinida desses ideais.

Para ser sustentável, um assentamento ou empreendimento humano, necessita atender a quatro requisitos básicos, que são ser:

ecologicamente correto;

economicamente viável;

socialmente justo; e

culturalmente aceito.

BD – O sr. poderia então nos dar uma definição clara do que significa Sustentabilidade ?

KM – Colocando em termos simples, a sustentabilidade é prover o melhor para as pessoas e para o ambiente tanto agora quanto para o futuro indefinido, ou KM – seja, suprir as necessidades atuais sem afetar a possibilidade de as gerações futuras de também suprirem as suas”.

Sustentabilidade”, então, é hoje em dia usado como um termo amplo para todas as atividades humanas. Em economia, por exemplo, crescimento sustentável consiste no aumento das entradas ou saidas reais que podem ser sustentadas por longos periodos de tempo.

A idéia surgiu a partir da Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente Humano, realizada em Estocolmo em 1972, onde foi reconhecido o relacionamento entre conservação ambiental e desenvolvimento industrial, tendo sido então discutidos efeitos causados pela falta de planejamento na utilização dos recursos naturais, estabelecendo-se então critérios claros referentes a “poluição, pobreza e ecodesenvolvimento”.

BD – Então, falando de empresas,  muitas vezes se fala que se praticar a Sustentabilidade vai significar inevitavelmente uma redução do  Lucro. O sr. acha que isso é verdade ?

KM – De forma alguma. Algumas correntes do pensamento econômico mais atrasadas consideram que praticar a Sustentabilidade significa abrir mão de Lucros. Essa corrente de pensamento ainda acha que a exploração de recursos naturais deve ser feita de forma sistemática e sem levar em consideração os possíveis danos ao meio ambiente.

Implementar formas de exploração sustentável, restaurar os danos provocados pelo impacto da exploração dos recursos ou fornecer determinadas reparações aos aglomerados humanos mais afetados é, para essa gente, algo impensável e que inviabilizaria quaisquer empreendimentos sustentáveis.

No entanto, o que essas pessoas esquecem é que o esgotamento dos recursos, a degradação do ambiente e os danos provocados à saúde das populações diretamente envolvidas nos empreendimentos podem ocasionar catástrofes ambientais de proporções gravíssimas e que causarão prejuízos futuros muito mais onerosos do que qualquer reparação ou investimento que se possa fazer para enquadrar o empreendimento no conceito de sustentabilidade.
Empresas madeireiras e pesqueiras, por exemplo, algumas vezes são reticentes em adotar o manejo adequado para o exercício de suas atividades alegando que os custos seriam “impeditivos”. No entanto, esquecem de que a exploração simplesmente predatória dos recursos que a natureza tem a oferecer decretaria numa determinada época o colapso de suas atividades e prejuízos inimagináveis para populações que se sustentariam através dessas atividades extrativistas.

BD – Então, sr. Kleber, em resumo, o que o sr. acha que as empresas ganham se aplicarem o conceito de Sustentabilidade?

KM – Ganham muito!
Ganham clientes que se preocupam com o planeta
Ganham mais dinheiro, pois tudo que é sustentável tende a ser mais caro, do que aquele que agride o planeta

Ganham uma boa imagem no mercado comercial e financeiro
Ganham destaque nas propagandas publicitárias
Ou seja, o que é ainda mais importante, ganham um Planeta Saudável !

Por isso devemos dar apoio comprando produtos que não agridem o planeta, são mais caros, é verdade,  mas garantem o futuro dos nossos filhos e netos.

BD – Como surgiu o termo Desenvolvimento Sustentável ?

KM – A ideia de desenvolvimento sustentável surgiu a partir do conceito de ecodesenvolvimento, proposto durante a Primeira Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, em Estocolmo, na Suécia, em 1972. Segundo a Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento da Organização das Nações Unidas, desenvolvimento sustentável é aquele capaz de suprir as necessidades dos seres humanos da atualidade, sem comprometer a capacidade do planeta para atender as futuras gerações. Portanto, é o desenvolvimento que não esgota os recursos, tornando-os perenemente disponíveis, se possível.

A ONU denominou a década de 1960 como a “Primeira Década das Nações Unidas para o Desenvolvimento”, acreditando que a cooperação internacional proporcionaria um crescimento econômico pela transferência de tecnologia, experiência e fundos monetários, de modo a resolver os problemas dos países mais pobres.

 

BD – Vamos falar então das ações concretas visando a Sustentabilidade. O sr. poderia nos dar exemplos de ações concretas que visem a Sustentabilidade ?

KM – São várias as ações relacionadas a Sustentabilidade. Vamos citar algumas delas:

– Exploração dos recursos vegetais de florestas e matas de forma controlada, garantindo o replantio sempre que necessário.

– Preservação total de áreas verdes não destinadas a exploração econômica.

– Ações que visem o incentivo a produção e consumo de alimentos orgânicos, pois estes não agridem a natureza além de serem benéficos à saúde dos seres humanos;

– Exploração dos recursos minerais (petróleo, carvão, minérios) de forma controlada, racionalizada e com planejamento.

– Uso de fontes de energia limpas e renováveis (eólica, geotérmica e hidráulica) para diminuir o consumo de combustíveis fósseis. Esta ação, além de preservar as reservas de recursos minerais, visa diminuir a poluição do ar. – —  – Criação de atitudes pessoais e empresarias voltadas para a reciclagem de resíduos sólidos. Esta ação além de gerar renda e diminuir a quantidade de lixo no solo, possibilita a diminuição da retirada de recursos minerais do solo.

– Desenvolvimento da gestão sustentável nas empresas para diminuir o desperdício de matéria-prima e desenvolvimento de produtos com baixo consumo de energia.

– Atitudes voltadas para o consumo controlado de água, evitando ao máximo o desperdício. Adoção de medidas que visem a não poluição dos recursos hídricos, assim como a despoluição daqueles que se encontram poluídos ou contaminados.

 

BD – Em breves palavras, quais são os benefícios que isso tudo ocasionaria ?

KM – A adoção de ações de sustentabilidade garantem a médio e longo prazo um planeta em boas condições para o desenvolvimento das diversas formas de vida, inclusive a humana. Garante os recursos naturais necessários para as próximas gerações, possibilitando a manutenção dos recursos naturais (florestas, matas, rios, lagos, oceanos) e garantindo uma boa qualidade de vida para as futuras gerações.

 

BD – Sr. Kleber, vamos falar então de um outro caso concreto. O sr. tem alguma idéia de problemas que estão ocorrendo em nosso litoral, devido a pouca atenção dedicada à sustentabilidade ?

KM –  Sim, temos notícias de vários problemas que já ocorrem em nosso litoral, como processos de dessalinização da água, devido ao acúmulo de sedimentos, grande acúmulo de matéria orgânica, devido à falta de saneamento ambiental em algumas cidades, que dificultam até o fluxo das marés. Existe ainda o processo avançado de erosão ocorrendo em algumas regiões, provavelmente devido às mudanças climáticas no mundo e o consequente aumento gradual do nível das marés. Existe ainda a ocupação indevida de muitas áreas próximas às praias, com diminuição progressiva do trecho de praia seca.

 

BD – Quais outros riscos e problemas que ocorrem devido a essas ações no litoral ?KM – Existem vários problemas relacionados a esse problema. Podemos citar alguns:

– Ocupações de áreas inundáveis, ocasionando problemas e catástrofes que já vimos ocorrer em nosso pais;

– alteração do nível das chuvas, causando desiquilíbrio ambiental;

– degradação do mangue;

– diminuição da existências de várias espécies, como peixes, camarões e outras espécies aquáticas.

 

BD – O que é preciso para resolver esses problemas em nosso litoral ?KM – O tempo é curto e necessitaríamos abordar vários aspectos que mereceriam longas horas de discussão, mas algumas ações poderiam ser:

– o uso racional da água;

– o planejamento da ocupação do solo;

– a preservação de nossos mananciais, nascentes e mata;

– oferecimento de incentivos à Sustentabilidade, como vantagens logísticas a quem promover a ocupação sem causar danos ao meio ambiente,

– oferecimento de oportunidades de pesquisas a jovens cientistas-  criação de Zonas de ocupação previamente demarcadas, entre outras.

BD – O sr. acha que os modelos de desenvolvimento dos países industrializados devem ser seguidos?KM – O desenvolvimento econômico é vital para os países mais pobres, mas o caminho a seguir não pode ser o mesmo adotado pelos países industrializados. Mesmo porque não seria possível.Caso as sociedades do Hemisfério Sul copiassem os padrões das sociedades do Norte, a quantidade de combustíveis fósseis consumida atualmente aumentaria 10 vezes e a de recursos minerais, 200 vezes.Ao invés de aumentar os níveis de consumo dos países em desenvolvimento, é preciso reduzir os níveis observados nos países industrializados.Os crescimentos econômico e populacional das últimas décadas têm sido marcados por disparidades. Embora os países do Hemisfério Norte possuam apenas um quinto da população do planeta, eles detêm quatro quintos dos rendimentos mundiais e consomem 70% da energia, 75% dos metais e 85% da produção de madeira mundial.

BD – Para finalizar, sr. Kleber, nosso tempo é curto, mas o sr. teria mais algumas breves palavras para nos oferecer sobre esse tema tão atual, a Sustentabilidade ?KM – A Declaração de Política de 2002 da Cúpula Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável (Joanesburgo, África do Sul), afirma que ele é construído sobre três pilares interdependentes e que se suportam mutuamente:

desenvolvimento econômico,

desenvolvimento social e

proteção ambiental.

Na prática, se não houver a conscientização e o reconhecimento da importância do desenvolvimento sustentável, sua complexidade e o interrelacionamento de seus pilares com as diversas questões ambientais, a geração presente deixará para trás solos pobres, falta de água, atmosfera poluída, enfim, um planeta todo alterado e sujo.Para evitar que isso ocorra os estilos de vida das nações ricas e a economia mundial têm de ser reestruturados, visando a preservação do meio ambiente, ainda que questões como essas esbarrem nos interesses de poderosos grupos econômicos.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA