Jovem relata que foi tirada de bar à força e sofreu estupro coletivo

0
Foto: Divulgação

Polícia Civil de Penápolis investiga a denúncia contra quatro rapazes.
Vendedora de 22 anos disse à polícia que os 4 a levaram à força para motel.

A Polícia Civil de Penápolis (SP) investiga a denúncia de um estupro coletivo no domingo (7) na cidade. Uma vendedora de 22 anos registrou boletim de ocorrência e disse que teve de manter relação sexual com quatro rapazes.

De acordo com informações do registro policial, a vendedora e uma amiga foram a um bar no Centro da cidade e tomaram bebida alcoólica. Em determinado momento, segundo o depoimento da jovem, cinco rapazes foram até elas e, enquanto um deles conversava com a amiga, os outros quatro colocaram a vendedora dentro de um carro à força. A vendedora disse à polícia que quando foi colocada no carro já estava bastante embriagada.

Segundo o que a vendedora disse à polícia, os quatro a levaram para um motel na rodovia Assis Chateaubriand e foram para um quarto, onde ficaram por duas horas. Ela relatou à polícia que os quatro mantiveram relações sexuais com ela à força e ainda filmaram toda a ação com um celular. Ela disse à polícia que quando percebeu que era filmada pediu para eles pararem, mas eles se negaram.

Ao saírem do motel, de acordo com o depoimento dela, os quatro a levaram para a casa de um outro rapaz na avenida Marginal Maria Chica, onde ela dormiu. Ao acordar, a vendedora disse que percebeu que havia sumido R$ 100 de sua carteira e ao pedir o dinheiro de volta eles devolveram. Ela saiu do local e foi para a casa do pai, onde contou o que havia acontecido. Ele chamou a Polícia Militar e foram à casa onde ela disse que dormiu.

Já na delegacia, a vendedora diz que o rapaz apenas havia lhe deixado dormir na casa. Por isso, ele foi apontado como testemunha. O delegado de plantão requisitou exame de corpo de delito e o caso será investigado.

DEIXE UMA RESPOSTA