Jovem que criou diário no Youtube para falar de doença crônica tem alta

0

Lorena fez transplante de células tronco e teve alta nesta sexta-feira (29).

Menina tem doença de Crohn; procedimento foi feito em hospital de Rio Preto.

Uma jovem de apenas 16 anos ganhou milhares de seguidores em um canal no Youtube ao mostrar sua rotina na luta contra uma doença crônica, a doença de Crohn. Lorena Eltz recebeu alta nesta sexta-feira (29) após fazer, em junho, um transplante de células tronco no Hospital Beneficência Portuguesa  em São José do Rio Preto (SP).

Lorena tem quase cinco mil seguidores em seu perfil e os vídeos que ela posta são vistos por milhares de pessoas. Com bom humor, ela transformou a vida dela e a dificuldade de enfrentar a doença em um exemplo de perseverança e superação. Em um dos vídeos, ela abriu o coração para falar um problema de saúde. “Eu tenho uma doença e essa doença se chama doença de Crohn. É uma doença inflamatória intestinal que ataca, ela inflama todo o aparelho digestivo”, disse Lorena no vídeo.

Desde pequena Lorena sofria com dores e complicações no intestino, mas só aos 5 anos os médicos descobriram o que realmente ela tinha. Foram muitas tentativas de tratamento, mas em dez anos, ela só piorou.

Canal da Lorena no Youtube tem quase 5 mil inscritos (Foto: Reprodução/Youtube)Canal da Lorena no Youtube tem quase 5 mil inscritos (Foto: Reprodução/Youtube)

A família já não sabia mais o que fazer, até que também por meio da internet, surgiu uma esperança. Lorena teve acesso à reportagem feita pela TV TEM, por meio do G1. A notícia que ela sempre sonhou escutar estava ali, a de um transplante para ajudar na cura. “Quando eu vi o transplante eu sabia que aquilo ia me melhorar, vendo todos os pacientes ficando bem. Era a chance de ter uma cura, ou pelo menos um descanso da doença”, afirma Lorena.

Era a chance de ter uma cura, ou pelo menos um descanso da doença”
Lorena, sobre o transplante

Os médicos que vinham fazendo o tratamento da Lorena entraram em contato com o médico de Rio Preto, que fez a cirurgia inédita no Brasil. Mas a equipe nunca tinha atendido um caso como o dela. “Quando recebemos a ligação, que foi passado o caso verbal, por telefone, a primeira impressão era que a gente não conseguiria fazer o transplante para ela, porque, tinham dois fatores que eram empecilho: primeiro a idade, que a gente não tinha feito nenhum caso abaixo de 18 anos e segundo ela ter uma bolsinha, ela é operada, ela já teve inflamações no intestino que quase que precisaram ser removido uma boa parte do intestino, ela quase que não tem mais o intestino grosso. Ela tem o intestino que funciona para fora e isso impedia a gente de fazer o transplante naquela época”, afirma o médico Roberto Luiz Kaiser.

Lorena no vídeo em que falou sobre a doença (Foto: Reprodução/ TV TEM)Lorena  que falou sobre a doença
(Foto: Reprodução/ TV TEM)

Mesmo assim os médicos toparam o desafio. A Lorena e a mãe deixaram a região metropolitana de Porto Alegre (RS)  e se mudaram para uma casa em Bady Bassit (SP), perto de Rio Preto. No canal que tem na internet, ela então montou o diário do transplante.

No canal ela também mostrou um dos momentos mais difíceis, como ter de raspar a cabeça. “Eu raspei meu cabelo porque estava caindo muito e eu achei melhor raspar, eu já estava preparada para isso, sabia que isso ia acontecer qualquer hora então eu estou super feliz assim”, disse Lorena no vídeo.

Mas a animação antes do transplante escondia também muito sofrimento. As dores eram intensas, a febre demorou baixar e o transplante chegou a ser adiado. Mas ela tinha tanta fé que daria certo, que o transplante foi feito pouco tempo depois. O procedimento foi um sucesso.

Para o transplante a Lorena precisou ficar internada um mês seguido, mas foram muitas idas e vindas para o hospital. Ela precisou ficar em isolamento no quarto para não ter problemas. Após a operação, Lorena já até recebeu visita no quarto. “A gente é muito grudada, unida. E ter que sair, deixar ela sozinha foi bem difícil. Até a gente se acostumar demorou dias, ela chorou, dia e noite. Aí eu fui, conversei com o pessoal para ver se eu podia ter um tempo a mais com ela. Aí liberaram”, diz a mãe, Patrícia Soares de Carvalho.

Lorena recebeu alta e já foi para casa. “Isso é o nosso presente, Lorena indo embora bem para casa, a gente fica muito feliz. Falar parece fácil, mas é muito difícil descrever nosso sentimento”, diz o médico que a operou.

Lorena recebeu alta nesta sexta-feira e voltou para o RS (Foto: Reprodução/ TV TEM)Lorena recebeu alta nesta sexta-feira e voltou para o RS (Foto: Reprodução/ TV TEM)

DEIXE UMA RESPOSTA