Jovem, astrofísica disputa vaga na Câmara

0
Tabata superou as dificuldades e se formou na América

Tabata Amaral, depois se formar em Harvard, agora quer uma vaga na Câmara dos deputados; reforma
política e da Previdência são dois assunto da Paula dela

Do subúrbio de São Paulo para a Universidade de Harvard, em Massachusetts, Estados Unidos, a astrofísica Tabata Amaral, 24 anos, é uma das candidatas a deputada federal mais novas nas eleições deste ano. Uma de suas metas e contribuir para uma reforma política e mudar os padrões de se fazer política. Defende reforma da Previdência justa. Tabata, em visita à redação do BOM DIA, nessa quarta-feira (19), disse
que sua principal bandeira será a educação.

Em palestra a universitários, Tabata falou da importância da formação e da qualidade na Educação. Ela defende ensino qualificado de acesso a todos. Caso eleita, Tabata pretende, junto com outros jovens políticos implementar uma estrutura de trabalho que possa vencer a mesmice que reina no Congresso Nacional e no meio político de forma geral. Ela acredita na chance de representar uma parcela da sociedade, considerando os índices de renovação das casas legislativas.

Entre outras atuações, Tabata Amaral vê necessidade de uma ação para mudar a dinâmica de funcionamento da Câmara. “Questionar as práticas e as ideias e não só as pessoas que estão lá”, disse. Sobre a reforma política, por exemplo, Tabata propõe mudanças no  sistema partidário e de transferência do fundo partidário. “A gente sabe que muitos partidos são de aluguel, são cartórios; não têm programas, não tem liderança”, afirmou. Para ela, um dos problemas na atualidade é a definição entre direita e esquerda.

Outra proposta de Tabata Amaral é reduzir os privilégios existentes hoje para atender a classe política. Ela criticou os “auxílio moradia”, “auxílio paletó” e outros, que os deputados e senadores. Tabata estudou astrofísica e ciências políticas, nos Estados Unidos, graças a uma bola que ganhou da Universidade de Harvard.