Segundo investigação, envolvidos de Rio Preto (SP) podem responder a processos administrativos, com possibilidade de demissão.

Foi comprovada irregularidade na denúncia de troca de cheques na Emurb, nesta quarta-feira (30), de acordo com o relatório final da investigação realizada após a prefeitura de Rio Preto (SP) abrir uma sindicância para apurar o caso.

No relatório foi recomendada a abertura do processo administrativo contra o gerente da Área Azul e a tesoureira da Emurb, servidores concursados da empresa municipal.

A Emurb informou que vai acatar a recomendação e abrir processo administrativo contra os dois servidores.

De acordo com o relatório da sindicância, testemunhas afirmaram que o gerente da Área Azul trocava cheques de particulares por dinheiro que era arrecadado diariamente com a venda de cartões de estacionamento.

De acordo com a investigação, a tesoureira da Emurb sabia da irregularidade e não resolveu o caso. Por isso, os dois podem responder a processos administrativos, com possibilidade de demissão.

A sindicância também confirmou a venda de cartões de área azul sem a devida prestação de contas. Esta irregularidade também era praticada pelo gerente da Área Azul.

O relatório final da sindicância foi encaminhado ao Ministério Público, com recomendação para que seja investigada a evolução patrimonial do gerente. Há suspeita de enriquecimento ilícito com a venda de cartões da Área Azul sem prestação de contas.