Homem acusado de matar a ex-mulher com 32 facadas é condenado a 20 anos de prisão em Tabapuã

0
Foto: Divulgação

Cuidadora de idosos foi morta há quase um ano pelo ex-marido que não aceitava o fim do relacionamento. Júri popular foi nesta quarta-feira (8).

Foi condenado a 20 anos de prisão o homem acusado de matar a ex-mulher com 32 facadas, em Tabapuã (SP).O caso foi em setembro de 2017, mas o júri popular de Joel Ferreira dos Santos, de 64 anos, foi realizado nesta quarta-feira (8) na Câmara de Vereadores de Tabapuã.

Em depoimento, o acusado confessou que invadiu a casa onde Sandra Ferreira dos Santos, de 54 anos, trabalhava como cuidadora de idosos e a esfaqueou.

O advogado de defesa de Joel, André Luiz, não pediu absolvição pelo assassinato, mas solicitou que o júri desconsiderasse os atenuantes.

Além de ser acusado por feminicídio, o Ministério Público entendeu que o acusado agiu com brutalidade.

Acusado de matar ex-mulher foi ao julgamento em Tabapuã (Foto: Reprodução/TV TEM)
Acusado de matar ex-mulher foi ao julgamento em Tabapuã (Foto: Reprodução/TV TEM)

O crime

A cuidadora de idosos foi morta com 32 golpes de faca pelo seu ex-marido, em Tabapuã, no dia 2 de setembro de 2017.

De acordo com a polícia, a vítima foi encontrada morta em uma cadeira no fundo da casa onde trabalhava.

Uma testemunha, em depoimento à polícia, informou que o ex-marido da cuidadora confessou o crime por telefone.

A polícia foi até a casa do suspeito e encontrou marcas de sangue no local. Uma semana após o homicídio, o homem confessou à polícia que matou a ex-mulher porque não aceitava o fim do relacionamento e foi preso.

Sandra Mara Ferreira era cuidadora de idosos e foi morta pelo ex-marido (Foto: Reprodução/TV TEM)
Sandra Mara Ferreira era cuidadora de idosos e foi morta pelo ex-marido (Foto: Reprodução/TV TEM)