Guerrero desencanta, e Peru se despede da Copa com vitória sobre a Austrália

0

Centroavante dá assistência e depois faz seu primeiro gol em Mundiais, para alegria da torcida em Sochi; australianos, que tinham chance de classificação, também dão adeus à Rússia

RESUMÃO

  • O JOGO
  • DESPEDIDA COM FESTA

    Já eliminada no Grupo C da Copa do Mundo, a seleção do Peru jogou por sua honra e seu povo. Com absoluta maioria de torcedores em Sochi, a equipe sul-americana venceu a Austrália sem dificuldades por 2 a 0, nesta terça-feira, e se despediu do Mundial com muita alegria. Os gols foram marcados por Carrillo, no primeiro tempo, e Guerrero, no segundo – foi o primeiro do atacante do Flamengo no torneio. Os australianos, que dependiam de combinação de resultados para avançar na Copa, não viram o milagre acontecer.

  • DESTAQUE
  • COMO FICA?

    O Peru ultrapassa a própria Austrália e termina a Copa em terceiro lugar no Grupo C, com três pontos. A seleção da Oceania, que só somou um pontinho, fica em último na chave. França e Dinamarca, que empataram sem gols também nesta quinta-feira, avançam em primeiro e segundo lugares, respectivamente. CLIQUE AQUI e veja a tabela da Copa do Mundo.

  • DESTAQUE
  • ORGULHO DE UM PAÍS

    Depois de toda a batalha judicial que enfrentou para poder jogar a Copa do Mundo, Paolo Guerrero não podia se despedir dela sem deixar sua marca. Além de bela assistência para o primeiro gol peruano, de Carrillo, recebeu passe de Cueva no segundo tempo para girar à frente de seu marcador e mandar a bola para as redes. Foi o primeiro gol do atacante do Flamengo em Copas – e sem pensar em aposentadoria, ele quer estar em 2022, no Catar.

  • DESTAQUE
  • FIM DE UMA ERA?

    Depois de passar dois jogos no banco de reservas, Tim Cahill foi chamado pelo técnico Bert van Marwjik aos sete minutos do segundo tempo – com isso, fez história ao ser o primeiro australiano a atuar em quatro Copas do Mundo. Só não deu para fazer gol pela quarta Copa seguida, que o faria igualar até Pelé. Aos 38 anos, ele pode se aposentar da seleção.

  • DESTAQUE
  • PRIMEIRO TEMPO

    Precisando da vitória, a Austrália começou bem e teve a posse de bola durante todo o primeiro tempo (55% X 45%), mas sofreu com os contra-ataques peruanos. No melhor deles, aos 17 minutos, Guerrero recebeu lançamento, contou com falha de Risdon e teve tempo para olhar, ajeitar e cruzar na direção de Carrillo, que acertou lindo chute de primeira sem chances para Ryan. Na sequência, os australianos voltaram a mandar no jogo e poderiam ter empatado – na melhor jogada, Rogic lançou Kruse, que rolou para Leckie marcar sem goleiro. A zaga peruana afastou no limite.

  • DESTAQUE
  • SEGUNDO TEMPO

    O Peru manteve sua postura de esperar o rival e aproveitar contra-ataques. Na primeira boa troca de passes, aos 4 minutos, Guerrero recebeu de Cueva, fez seu gol e emocionou a torcida em Sochi. Desanimada, a Austrália até tentou incendiar o ataque com o garoto Arzani, bom de bola, e o veterano Cahill. A bola aérea levou perigo, mas o goleiro Gallese fez boas defesas. Os minutos finais foram apenas de espera pelo apito do árbitro – com gritos de “olé” dos peruanos.