Frente fria traz frio intenso para a partir desta terça-feira

0
Frente fria chega ao Rio de Janeiro trazendo frio, chuva e vento forte (Foto: Mariangela Albernaz / Arquivo Pessoal)

Ventos chegaram a 81 km/h no Forte de Copacabana. Massa de ar polar chega acompanhada de chuva e mar agitado. Na quarta-feira (19), a máxima prevista não deve passar dos 19°C.

Uma forte massa de ar polar que avança da Argentina para o Brasil traz frio intenso para muitas regiões do país durante a semana e muda o cenário carioca. Os ventos frios começaram a ser sentidos no Rio de Janeiro desde às primeiras horas da manhã desta terça-feira (18). A temperatura máxima prevista para esta terça é de 23°C e a mínima, de 14°C, segundo o Clima Tempo. Por volta das 11h, os ventos atingiram velocidade de 81km/h no Forte de Copacabana.

Segundo especialistas, a frente fria pode trazer novos recordes de temperatura para a cidade em 2017, além de provocar chuva e ressaca no mar. Na quarta-feira (19), a máxima prevista não deve passar dos 19°C, e a mínima pode ser a mais gelada do ano.

Ao que tudo indica, o poder de frio desta polar será maior do que o da massa polar que gelou regiões do Rio nos últimos dias de abril. A menor temperatura mínima do ano na capital foi registrada em 4 de julho, no Alto da Boa Vista: 10,3°C. A menor temperatura máxima do ano foi de 22,1°C, na Marambaia, dois dias antes, em 2 de julho.

Tempo fechado encobre a Pedra Bonita e deixa a Lagoa mexida, na Zona Sul do Rio (Foto: José Raphael Berrêdo/G1)
Tempo fechado encobre a Pedra Bonita e deixa a Lagoa mexida, na Zona Sul do Rio (Foto: José Raphael Berrêdo/G1)

O G1 foi para as ruas saber o que o carioca acha do frio. Para o Auxiliar de administração, Vinícius de Souza o frio é sinônimo de preguiça. “Frio pra mim é preguiça. Eu particularmente não gosto de frio. Frio, infelizmente não dá. Pra mim, 19 graus já é frio. Carioca não gosta de frio. Carioca é sol e de 40 graus pra cima”, conta Vinícius.

“Eu não sou chegada a frio não. Quando está 23 graus, pra mim já está frio e já vou tirando o casaco do baú. Eu gosto de ficar no edredom e vendo filme, mas não pode, né? Tem que trabalhar. Aí eu coloco um casaco”, explica Cristina Ribeiro.

De acordo com dados do Inmet, o recorde histórico de baixa temperatura já registrado no Rio de Janeiro aconteceu em 19 de julho de 1926, quando os termômetros registraram 5.6ºC em Dedoro, Zona Oeste.

No ano passado o frio intenso também foi registrado no Alto da Boa Vista. No dia 13 de junho de 2016 a temperatura chegou aos 8,6ºC às 6h.

Frente fria chega acompanhada de uma massa de ar polar e derruba temperatura no Rio (Foto: Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos)
Frente fria chega acompanhada de uma massa de ar polar e derruba temperatura no Rio (Foto: Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos)

AVISO DE RESSACA: De acordo com a Marinha do Brasil, as ondas em alto mar, podem atingir até três metros, das 9h desta terça-feira às 9h de quarta-feira (19). Confira as recomendações da prefeitura:

•Evitar o banho de mar em áreas que estejam em condições de ressaca;

•Evitar a prática de esportes no mar;

•Não permanecer em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar durante o período de ressaca;

•Os frequentadores de praias devem seguir as orientações das equipes do Corpo de Bombeiros;

•Os pescadores devem evitar navegar durante o período de ressaca;

•Evitar trafegar de bicicleta na orla caso as ondas estejam atingindo a ciclovia;

•Não entrar no mar para resgatar vítimas de acidente. Neste caso, acione imediatamente as equipes do Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

Cristo Redentor desaparece com chegada de frente fria (Foto: Mirelle de França / G1)
Cristo Redentor desaparece com chegada de frente fria (Foto: Mirelle de França / G1)