Faltam preservativos na rede pública

0
Em Rio Preto, preservativos são disponibilizados pela Unidades de Saúde e até no Mercado Municipal

Para enfrentar a epidemia de HIV/Aids, o Ministério da Saúde determina estratégias de prevenção combinada, realizada pelo uso simultâneo de diferentes abordagens de prevenção

A Secretaria de Saúde de Rio Preto divulgou nota informando a falta de preservativos masculinos na rede. Segundo a nota, as unidades de saúde enfrentam um desabastecimento progressivo de preservativos masculinos, desde que o Ministério da Saúde, responsável pela distribuição, reduziu o envio há quatro meses, sem, no entanto, comunicar a falta desses insumos. O município recebe, em média, 140 mil unidades por mês.

Para reorganizar a logística priorizando a população mais vulnerável, a pasta otimizou o estoque existente. Informamos ainda que não foi realizada compra emergencial, visto que o Ministério não informou sobre o desabastecimento, nos contatos frequentes que a Secretaria fez para solicitar o envio dos preservativos. Outro ponto relevante é que, por ser responsabilidade federal, o município não possui verba destinada a esse fim.

O Plano de Ações e Metas (PAM) de 2018, do Programa de IST/Aids e Hepatites Virais, possui um recurso destinado a promoção, prevenção, proteção, diagnóstico, tratamento e assistência ao HIV/Aids e hepatites virais. No entanto, esta programação está vinculada a metas já pré-definidas e aprovadas nas instâncias estaduais e federais que devem ser cumpridas. A aquisição de preservativo não está incluída na programação vigente por se tratar de uma atribuição centralizada no Ministério da Saúde.

Para enfrentar a epidemia de HIV/Aids, o Ministério da Saúde determina estratégias de prevenção combinada, realizada pelo uso simultâneo de diferentes abordagens de prevenção (biomédica, comportamental e estrutural), sendo que o uso do preservativo é uma das ferramentas utilizadas e, por isso, fundamental para evitar a disseminação dessa e de outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), além de gravidez indesejada.