Fábio Carille de volta?

0
Foto: Divulgação

Clube vê acerto como possível, mas teme concorrência e empecilhos de clube árabe

A volta do técnico Fábio Carille ao comando do Corinthians é vista como uma possibilidade real pela diretoria do clube, que internamente trata o tema com otimismo.

Porém, alguns fatores fazem os dirigentes corintianos adotarem cautela. A ordem é evitar comentar o assunto publicamente, até por respeito a Jair Ventura, atual treinador do Timão, que não deve permanecer em 2019.

O Corinthians está disposto a pagar a multa de cerca de R$ 2,4 milhões para rescindir o contrato de Carille com o Al-Wehda, da Arábia Saudita. O clube cogita tentar parcelar o valor ou mesmo negociar para que o técnico arque com parte desta quantia.

Fábio Carille deixou o Corinthians em maio deste ano — Foto: Marlon Costa/Futura Press
Fábio Carille deixou o Corinthians em maio deste ano — Foto: Marlon Costa/Futura Press

Porém, a diretoria alvinegra entende que é preciso ter cuidado na forma de conduzir as tratativas e evitar declarações na imprensa que possam irritar o dono do Al-Wehda. O Timão teme que os árabes dificultem a liberação do treinador e até mesmo a saída dele da Arábia Saudita.

Além disso, o Corinthians acredita que pode enfrentar a concorrência de outros clubes brasileiros que vão buscar treinadores ao final do Campeonato Brasileiro. Mesmo tendo preferência de Carille, os dirigentes do Timão veem o risco de um leilão pelo técnico.

Independentemente do retorno ou não de Carille, Jair Ventura não deve ficar em 2019. Além do desempenho ruim do técnico, que conquistou apenas 33,3% dos pontos disputados em 18 jogos, incomoda os cartolas corintianos o fato de a equipe não apresentar evolução. No último domingo o Timão empatou em casa em 0 a 0 com a Chapecoense.

Carille está há seis meses no Al-Wehda. Pessoas próximas dizem que ele tem algumas queixas do novo clube e que promessas feitas pelos árabes de melhoria em estrutura, por exemplo, não viraram realidade, o que deixou o treinador aberto a um retorno.

Há dez dias, o presidente Andrés Sanchez e o empresário Paulo Pitombeira, que trabalha com Carille, encontraram-se em Londres. Amigos em comum do ex-atacante Ronaldo, os dois falaram sobre diversos temas, entre eles sobre a chance de o treinador voltar ao clube no qual foi campeão brasileiro, em 2017, e bicampeão paulista, em 2017 e 2018.

O Corinthians vê com bons olhos a possível volta de Fábio Carille em 2019 não apenas pelo que o técnico pode entregar, mas também pelo “pacote” que o acompanha. Se rescindir com o Al-Wehda e voltar ao Timão, ele levaria consigo toda a comissão técnica que o acompanhou rumo à Arábia Saudita.