Exame é liberado pelo SUS um mês após morte de paciente em Rio Preto

0
Maria das Graças recebeu mensagem da liberação do exame pelo celular (Foto: Reprodução/TV TEM)

Estado de saúde de paciente diagnosticado com cirrose se agravou e tratamento da doença foi liberado depois que Milton Peres Mian morreu.

Um paciente diagnosticado com cirrose morreu enquanto aguardava por uma endoscopia pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em São José do Rio Preto (SP).

Ele esperou pelo exame durante um ano e a família do paciente foi notificada sobre a disponibilidade da vaga depois da morte.

Milton Peres Mian, marido de Maria das Graças Peres, recebeu o diagnóstico em 2008. Foram anos de tratamento e acompanhamento médico, mas aos poucos a doença se agravou e desde julho de 2017 a família esperava por uma endoscopia pelo SUS, mas o exame nunca foi realizado.

No início de abril deste ano, ele ficou internado por 18 dias. No entanto, o paciente não resistiu. Apenas um mês depois da morte que o exame foi disponibilizado pelo SUS no Hospital de Base.

“A gente fica indignada, corremos atrás do exame e tinha de aguardar. Fui pessoalmente por várias vezes e falavam que tinha de esperar”, lamenta.

Mensagens para o dia do exame chegaram um mês depois da morte (Foto: Reprodução/TV TEM)
Mensagens para o dia do exame chegaram um mês depois da morte (Foto: Reprodução/TV TEM)