Everton Ribeiro rege, e Fla tem 50 toques em 57 segundos até o gol de Felipe Vizeu

0

Da roubada de bola de Léo Duarte até a conclusão do atacante, apenas Diego Alves e Cuéllar não participam do lance que define Fla-Flu. Camisa 7 conduz equipe da defesa ao ataque

Quatro vitórias consecutivas. Cinco pontos de vantagem na ponta do Campeonato Brasileiro. Seis jogadores da base em campo. Os 2 a 0 em cima do Fluminense traz vários motivos para o torcedor do Flamengo comemorar. Mas há um a mais, que mostra a construção coletiva do time rubro-negro, no melhor momento da temporada.

Os sessenta segundos com a bola no pé até marcar o segundo gol e definir a vitória sobre o rival permitem análise detalhada do lance. Foram exatos 50 toques na bola desde a roubada de bola de Léo Duarte na área do Flamengo. Depois, a condução é do “maestro” Everton Ribeiro, que participa nada menos que cinco vezes do lance – a última na assistência para Felipe Vizeu.

Toque a toque:

– Léo Duarte – quatro toques (último é o passe)

– Vinicius Junior – três toques (último é o passe)

– Jean Lucas – dois toques (último é o passe)

– Lucas Paquetá – dois toques (último é o passe)

– Everton Ribeiro – três toques (último é o passe)

– Rodinei – seis toques (último é o passe)

– Everton Ribeiro – três toques (último é o passe)

– Thuler – dois toques (último é o passe)

– Léo Duarte – dois toques (último é o passe)

– Renê – dois toques (último é o passe)

– Vinicius Junior – seis toques (último é o passe)

– Everton Ribeiro – dois toques (último é o passe)

– Rodinei – três toques (último é o passe)

– Everton Ribeiro – quatro toques (último é o passe)

– Paquetá – um toque (passe de primeira)

– Everton Ribeiro – três toques (último é o passe)

– Vizeu – quatro toques (último é o chute a gol)