Everson diz que não pode se acomodar com titularidade no Santos e cita “sonho” por Seleção

0
Everson durante coletiva no Santos — Foto: Gabriel dos Santos

As derrotas seguidas para São Paulo e Cruzeiro interromperam a boa fase do Santos no Campeonato Brasileiro, mas não tiraram a liderança da equipe do técnico Jorge Sampaoli.

O goleiro Everson, escolhido para atender a imprensa nesta quarta-feira, vê o momento como o pior do Santos no Brasileirão, mas acredita em uma volta por cima no jogo contra o Fortaleza, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, estádio onde o Peixe está invicto na temporada.

– Podemos colocar como o pior momento por causa das duas derrotas. Dois jogos fora difíceis. No clássico, em 10 minutos a gente acabou tomando a virada e não conseguimos buscar resultado. Contra o Cruzeiro foi atípico, fizemos um plano de jogo e tivemos a expulsão que nos atrapalhou. Tomamos gol no final do primeiro tempo e no começo do segundo. Tirou nossa força de reação mesmo com um jogador a menos – disse Everson, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé.

– A gente é ser humano, não trabalhamos para não errar, mas para minimizar. Futebol é coletivo, não crucificamos companheiros. A gente se resolve em campo, corremos um pelo outro. Tomamos gol de bola parada, expulsão, mas fizemos bons jogos para conseguir vitórias. Temos que tirar as lições das duas derrotas, algo que não estávamos acostumados. É continuar trabalhando, sabemos que estamos invictos no ano na Vila e que possamos manter essa escrita – emendou o goleiro.

Titular nos últimos 10 jogos do Santos, Everson falou que ainda não se acostumou e que não pode se acomodar com a titularidade absoluta com o técnico Jorge Sampaoli.

– Não podemos acostumar nem acomodar. Além do Vanderlei, tem João Paulo e John. Jogamos com dois ou três zagueiros…. Rotatividade é alta. Sánchez, um de nossos melhores, foi suplente do Jean Lucas. Não podemos nos acomodar, temos que trabalhar todos os dias para preparação dos jogos. É continuar focado para aumentar a sequência, consequentemente com vitórias.

Everson esteve entre os cotados do técnico Tite na convocação da seleção brasileira para a disputa de amistosos na semana passada. O goleiro do Peixe, porém, não foi chamado – Ederson, do Manchester City, Weverton, do Palmeiras, e Ivan, da Ponte Preta, foram os escolhidos. Apesar de ter ficado fora, o camisa 22 do Santos admitiu a felicidade por estar no radar.

– Muito feliz. É o sonho de qualquer um estar na seleção. Fiquei feliz por entrar no radar de grandes goleiros. Foi muito bom estar entre os cotados, mas isso só vai se consolidar com um bom trabalho no Santos. Com bons jogos, quem sabe eu não possa realizar esse sonho? – concluiu Everson.

Apesar de ter perdido os dois últimos jogos, o Santos lidera o Brasileirão, com 32 pontos, dois à frente do Flamengo, o segundo colocado.