Estudante da Famema selecionado para estágio na ONU

0
Estudante da Famema no estágio da ONU. (foto divulgação)

O estudante da 4ª série do curso de Medicina da Famema (Faculdade de Medicina de Marília), Gustavo Mendes e Silva, foi selecionado para o estágio em Saúde Sexual e Reprodutiva na ONU Brasil (Organização das Nações Unidas), pelo Fundo de Populações (UNFPA) na embaixada em Brasília/DF.

Integrante da IFMSA Brazil Famema (Federação Internacional das Associações de Estudantes de Medicina do Brasil), o acadêmico também participou dos “Diálogos para Zero Discriminação em Serviços de Saúde”, promovido pela UNAIDS e o Ministério da Saúde e foi selecionado para participar como delegado no próximo mês de setembro da Assembleia Geral da OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) em Washington/EUA.

Na semana passada, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Federação Internacional das Associações dos Estudantes de Medicina do Brasil (IFMSA Brazil), assinaram um Memorando de Compreensão (MoU) que prevê um apoio institucional e técnico do UNFPA aos estudantes brasileiros de Medicina. O documento visa, além do fornecimento de materiais informativos e especializados, parceria em realizações de eventos, em ações conjuntas focadas em educação e sensibilização de estudantes.

“Consideramos que a promoção da saúde pública precisa do comprometimento e do engajamento ativo dos estudantes. Por isso, é importante que os futuros profissionais da saúde conheçam e promovam os marcos e princípios internacionais de Direitos Humanos e de desenvolvimento, tendo em vista as metas e agendas acordadas pelas Nações Unidas. Essas metas destacam a necessidade de não deixar ninguém para trás e de alcançar primeiro os mais vulneráveis”, afirmou o representante do UNFPA no Brasil, Jaime Nadal.

Outra cláusula que o termo de cooperação indica é o apoio a estágio de curta duração, de 2 a 4 semanas, para estudantes de medicina, no escritório da agência, em Brasília. Maitê Gadelha, presidente nacional da IFMSA Brazil, disse que o estágio é uma oportunidade dos estudantes ampliarem os horizontes para a atuação profissional e entrar em contato com o contexto nacional e mundial.

“Estou estagiando na ONU Brasil, aqui no Fundo de Populações. É uma oportunidade extraordinária. Estou aqui representando a Famema e defendendo nossa metodologia focada no biopsicossocial, que tanto foi elogiada na reunião conjunta com a UNAIDS e o Ministério da Saúde. Além disso, ser selecionado para representar os estudantes de medicina das Américas pela IFMSA Mundial na Assembleia Geral da OPAS, em Washington, agora em setembro são oportunidades que ampliam nossos horizontes de carreira”, comentou o estudante da Famema, Gustavo Mendes.

Presente em mais de 130 países, a IFMSA tem atuação nas temáticas de promoção de intercâmbios, e de realização de ações sociais e ativismo nas áreas de Saúde Pública, Saúde Sexual e Reprodutiva, incluindo AIDS e HIV, Direitos Humanos e Educação Médica. Com a parceria, a federação e o UNFPA pretendem realizar ações de educação e de sensibilização de estudantes em temas trabalhados pela agência, em especial de direitos humanos, saúde e direitos sexuais e reprodutivos, serviços e insumos que permitam o planejamento reprodutivo e a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis. No Brasil, a IFMSA está presente em mais de 130 faculdades, e na Famema há 26 anos.