Escolas municipais de Rio Preto sofrem com invasões e furtos

0
Cozinha de escola revirada por vândalos em Rio Preto (Foto: Reprodução/TV TEM)

Só no último fim de semana, quatro unidades foram invadidas.

Escolas municipais estão sendo alvo de invasões e depredações em São José do Rio Preto (SP). Só no último fim de semana, quatro unidades foram invadidas. Os atos de vandalismo provocam insegurança nos pais e nos alunos.

Em algumas unidades, os invasores destroem material didático e até alimentos. Na maioria, eles levaram tudo o que conseguiram carregar. Os principais objetos levados são computadores e notebook.

Quando os ladrões invadem, portas arrombadas, armários revirados e até comida fica pelo chão. As escolas invadidas são municipais e a maior parte das invasões aconteceu durante a noite e aos fins de semana.

Em uma das escolas, por exemplo, os ladrões desabilitaram o alarme, quebraram as portas e levaram equipamentos eletrônicos.

“Isso também atrapalha um pouco a educação. Eu acho que deveria ter mais segurança”, afirma o pai de aluno Tiago Cesar de Carli.

Em uma das escolas, os invasores foram até a cozinha, derramaram o leite da merenda pelo chão e pegaram as carnes da geladeira para fazer um churrasco, que só não aconteceu, porque a polícia chegou a tempo.

“É assustador. Você deixa o seu filho e tem que ter a consciência de que você vai trabalhar e a que seu filho vai estar seguro. Você fica assustada, preocupada”, diz a dona de casa e mãe de aluno Ana Carolina de Oliveira.

A Polícia Civil de Rio Preto diz que todos os casos são investigados, mas que, até agora, nenhum suspeito foi identificado. Também não se sabe se essas invasões são de criminosos que agem isoladamente ou se é a ação de um grupo.

Ainda segundo a polícia, os ladrões se aproveitam da fragilidade da estrutura das escolas. “Infelizmente nós não conseguimos o esclarecimento, até porque, essas unidades de ensino não contam com câmeras de vigilância e isso acaba dificultando o trabalho da polícia na tentativa de identificar uma pessoa que invadiu o local”, afirma o delegado Fernando Tedde.

Demissões

Os casos aconteceram depois que os vigias das escolas foram demitidos, em setembro do ano passado. A prefeitura diz que vai ampliar o sistema de alarme das unidades e que vai contratar uma empresa para instalar câmeras de monitoramento dentro dos colégios.

“Algumas invasões são mesmo para vandalismo. E as escolas estão nos comunicando, apresentado o patrimônio do material que é furtado e nós estamos trabalhando pra essa reposição”, afirma o chefe de gabinete da Secretaria de Educação João Ernesto Nicoleti.

Enquanto a segurança não é reforçada, os casos continuam assustando alunos, pais e funcionários das escolas.

“É muito triste você ver o esforço coletivo, para uma escola ficar legal, ir por água abaixo por conta dessas invasões e destruições. É muito triste mesmo”, afirma a diretora Daniele Barbosa de Resende.

Sobre a instalação de câmeras nas escolas, a Secretaria de Educação disse que já contratou a empresa e que a instalação dos equipamentos deve começar nos próximos dias.

O diretor da Guarda Municipal de Rio Preto, Silvio Pedro da Silva, disse que intensificou o patrulhamento noturno nas escolas, mas que o efetivo nem sempre consegue chegar a tempo de impedir a ação dos ladrões.

“Fazemos o trabalho, visitamos a escola durante o dia e também à noite e tenta com a presença inibir a ação. Se a pessoa vir um movimento diferente na escola , liga 153 e avise que a viatura mais próxima vai até o local”, afirma.

Veja mais notícias da região em Grupo Bom Dia.

Porta de escola arrombada em Rio Preto  (Foto: Reprodução/TV TEM)
Porta de escola arrombada em Rio Preto (Foto: Reprodução/TV TEM)