Acusado até de assédio, Dom Tome reza missa hoje

0
Dom Tomé, bispo de Rio Preto foto: google

O bispo rio-pretense estaria de mudança para a sua casa em Cristina (MG). A renúncia ao cargo já teria sugerida a Dom Thomé. O Vaticano decidiu por investigar, montando um dossiê dos abusos do líder da Igreja Católica.

Com seu nome envolvido em escândalos financeiro e sexual, o bispo de Rio Preto, Dom Tomé Ferreira da Silva, deve celebrar nesta sexta-feira (25) a missa em comemoração aos 95 anos de instalação a Diocese local.
O balanço nada positivo indica uma renúncia ou afastamento compulsório de Dom Tomé. Seu nome estaria na mesa do Papa Francisco, aguardando a realização da Cúpula do Vaticano, já no próximo mês. O bispo está sob investigação e pode ser afastado a qualquer momento.
As investigações sobre a conduta pessoal da maior autoridade da Igreja Católica na região tiveram início há pelo menos três anos. Ele é acusado de desviar dinheiro da Diocese, além de suposto assédio sexual a um jovem da Basílica de Nossa Senhora Aparecida.
O BOM DIA teve acesso com exclusividade, a uma conversa de cunho sexual através do aplicativo Whastsapp. No diálogo, o religioso pede a um jovem que mostre suas genitálias. O Papa Francisco designou Dom José Negri, bispo de Santo Amaro, para investigar Dom Tomé.
DIÁCONOS – Uma celebração de ordenação de 12 novos diáconos, marcada ara 8 de dezembro do ano passado, não aconteceu. O bispo suspendeu o evento em cima da hora, sem aviso prévio. Um dos candidatos desistiu de servir a Igreja. Os outros ficaram revoltados com o que chamaram de descaso.
ARRECADAR MAIS – Recentemente, em tom de intimidação, o bispo determinou aos padres a Diocese que trabalhem pelo aumento na arrecadação de ofertas e dízimos em suas paróquias. Oura medida que revoltou os párocos, causando mal estar no relacionamento entre padres, Dom Tomé e fiéis. Além do aumento na arrecadação, o bispo ainda aumentou o repasse das paróquias de 10% para 15% para a Cúria. “Há padres que não têm de onde tirar dinheiro”, disse um deles. Nos bastidores, padres fazem críticas severas ao líder que está na cidade há seis anos. “Ele é ditador, manipulador, não em uma conduta exemplar e quer exigir”, acusa um padre revoltado.
MANSÃO – Entre padres circula a informação segundo a qual, Dom Tomé deverá renunciar às funções de bispo. Ele já renunciou ao cargo que tinha no tribunal Eclesiástico. Padres revelam que boa parte dos pertences do bispo já teriam sido retirados do Bispado. As fontes garantem que Dom Tomé estaria de mudança para o município de Cistina (MG), onde nasceu e tem uma mansão. O bispo não fala sobe o assunto.