Em menos de 24 horas, Rio Preto perde 3 personalidades

0
Jornal Bom Dia

Prefeito Edinho decreta luto oficial de três dias no município

Entre as 8 horas da manhã de segunda-feira (15/4) e 5h30 da manhã de terça-feira (16/4), o município de Rio Preto perdeu três ilustres cidadãos que contribuíram para o desenvolvimento e grandeza da cidade nas áreas de esporte, Direito e empresariado: o jornalista e radialista Hitler Fett, 81 anos, o promotor de Justiça aposentado Paulo Norberto Arruda de Paula, 85 anos, e o empresário e sindicalista Eládio Arroyo Martins, 99 anos. Cada qual protagonista de alta expressão na sua área, com carreira vitoriosa e contribuição inegável à história de Rio Preto.

Diante disso, o prefeito Edinho Araújo decretou luto oficial de três dias, baixando a bandeira de Rio Preto a meio pau no prédio-sede do governo.

Os decretos 18.282, 18.283 e 18.284 serão publicados nesta quarta-feira, no Diário Oficial do Município.

HITLER FETT – radialista e jornalista esportivo, nasceu em Engenheiro Schmitt, em 6 de maio de 1937. Morreu em Rio Preto em 15 de abril de 2019. Foi enterrado no Cemitério Jardim da Paz. Trabalhou em todas as emissoras rádio de Rio Preto: PRB-8, Difusora, Centro América, Independência, Metropólis, todas as de frequência AM da cidade. Apresentava informativos, programas musicais, foi rádio-ator, repórter de campo, comentarista, apresentador de programa, locutor comercial, chefe de departamento de esportes e locutor esportivo. Escreveu coluna de esportes em todos os jornais da cidade. Era cotado entre os melhores narradores de futebol do interior do Estado, tendo ganho o Troféu Gandula, em 1978, como melhor dos profissionais do rádio esportivo.

PAULO NORBERTO ARRUDA DE PAULA – advogado diplomado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco da Universidade de São Paulo, foi promotor de Justiça em Rio Preto, professor universitário e advogado militante. Nasceu em Guaiçara (SP) em 16 de setembro de 1933 e morreu em Rio Preto em 15 de abril de 2019, sendo enterrado no cemitério Jardim da Paz. Aprovado no Ministério Público em 1961, passou pelas comarcas de José Bonifácio, Tanabi, Birigui e Rio Preto, aposentando-se depois de 36 anos na Promotoria. Foi secretário jurídico do município na gestão Adail Vetorazzo e chefe de gabinete da Secretaria de Promoção Social. Dos quatro filhos, três são advogados, entre eles o delegado de Polícia e vereador Renato Pupo.

ELÁDIO ARROYO MARTINS – empresário, construtor, contador e advogado, presidiu o Sindicato do Comércio Varejista de Rio Preto por três décadas. Nasceu em Monte Azul Paulista, em 7 de maio de 1920 e morreu em Rio Preto em 16 de abril de 2019, sendo enterrado no Cemitério da Ressurreição, na Vila Ercília. Exerceu diversos cargos diretivos na Associação Comercial e Industrial de Rio Preto (Acirp), conselheiro do Prodei (Programa de Desenvolvimento Industrial de Rio Preto), diretor da Federação do Comércio do Estado de São Paulo, entre outros. Esteve sempre na frente de batalha do comércio da cidade e de trabalhos assistenciais, com atuação marcante no Serviço Social São Judas Tadeu, Apae e Centro Social da Vila Toninho.