Duas pessoas atingidas por tiros em ataque a família continuam internadas em Araçatuba

0
Marcas de tiro na parede da casa onde vítimas foram baleadas (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)

Cinco pessoas, sendo quatro da mesma família, foram alvejadas por dupla no Jardim Atlântico. Um suspeito foi preso; três pessoas receberam alta do hospital.

Duas das cinco vítimas baleadas no ataque à casa de uma família de Araçatuba (SP) continuam internadas. No fim de semana, um homem de 23 anos recebeu alta da Santa Casa. No dia 14 de agosto, receberam alta um adolescente e a vizinha da família.

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, permanecem internados em quartos convencionais a dona da casa, de 33 anos, e uma criança de 5 anos. Os estado de saúde deles são considerados estáveis.

Vítimas estão internadas na Santa Casa de Araçatuba (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)
Vítimas estão internadas na Santa Casa de Araçatuba (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)

O caso aconteceu na noite do dia 12 de agosto, no bairro Jardim Atlântico. Ao todo, cinco pessoas foram baleadas, sendo quatro da mesma família.

Uma mulher vendia frutas no portão para a vizinha quando elas foram surpreendidas por dois homens que chegaram atirando em uma moto. A vendedora, de 52 anos, foi atingida no ombro.

Já a dona da casa foi baleada no peito. Os dois filhos estavam na garagem e foram atingidos pelos disparos. O garoto de 13 anos foi atingido no pé e uma criança levou um tiro na cintura.

Em seguida, a dupla entrou na casa procurando pelo homem, de 23 anos, que estava escondido no quarto. Os criminosos atiraram contra a porta e atingiram o eletricista no braço direito e na axila direita.

Na manhã do dia 13 de agosto, a polícia encontrou um homem morto com tiros na cabeça dentro da casa onde morava, no bairro Rosele, também em Araçatuba. Rogério Rodrigues, de 34 anos, segundo a PM, é primo do eletricista que foi baleado em casa. A polícia vai investigar se as mortes têm relação.

Um homem suspeito de fazer os disparos foi preso pela polícia, que ainda procura por mais envolvidos no crime.

Criminosos atiraram várias vezes e disparos também acertaram os muros das casas (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)
Criminosos atiraram várias vezes e disparos também acertaram os muros das casas (Foto: Reprodução/TV TEM/Arquivo)