Doria fala em descentralizar gestão e dar mais apoio aos municípios de SP

0
João Doria fez campanha na região central de Itu — Foto: Priscila Mota/TV TEM

Candidato do PSDB também falou sobre atuação das policiais e a decisão de deixar a vaga de prefeito da capital.

O candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB, João Doria, disse nesta sexta-feira (28) que, se eleito, vai descentralizar a gestão estadual e dar mais apoio aos programas municipais. O tucano prometeu também aumentar de cinco para 17 o número de batalhões especiais da Polícia Militar.

Doria iniciou a agenda eleitoral desta sexta caminhando na região central de Itu (SP). Conversou com moradores e lojistas.

“Serei um governador municipalista, apoiando as atividades dos municípios, das prefeituras, descentralizando a gestão em São Paulo, permitindo assim mais recursos para os programas de saúde, educação, habitação popular, transporte, segurança pública e também assistência aos mais pobres e necessitados”, afirmou.

Sobre o combate à criminalidade, Doria disse que pretende integrar as Guardas Municipais com as Polícias Civil e Militar em um programa especial. Segundo o tucano, os policiais vão atuar com base no padrão das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (ROTA).

“E bandidos nas cadeias não vão transformar o sistema prisional de São Paulo em sala de visitas e nem de reuniões de facção criminosa. Bandido em São Paulo vai cumprir a pena na cadeia, sem celular e sem regalias.”

Ainda sobre segurança, Doria garantiu que em seu governo os batalhões especiais da PM vão saltar de cinco para 17, tendo 300 oficiais em cada unidade. E completou: “Aos bandidos o meu recado: aqueles que tiverem a coragem de enfrentar a Polícia Militar de SP serão presos ou vão para o chão.”

Na área da saúde, o candidato reforçou que pretende apoiar as Santas Casa com um programa que visa dar suporte no modelo de gestão e investimento, cobrando repasse de verba do Governo Federal.

Depois de passar por Itu, Doria seguiu para as cidades de Campinas e Franco da Rocha