Dólar recua a R$ 3,14 e volta a fechar no menor valor do ano

0

Moeda norte-americana perdeu 0,83% frente ao real, vendida a R$ 3,1411.
No mês de agosto, o dólar cai 3,1%; em 2016, moeda perde 20,4%.

Dólar 09.08 (Foto: Arte/G1)

O dólar voltou a fechar no menor valor de 2016 nesta terça-feira (9). A cotação frente ao real acompanhou a desvalorização nos mercados externos. O volume de negócios foi baixo, com investidores de olho em importantes votações no Congresso Nacional.

A moeda norte-americana caiu 0,83%, a R$ 3,1411. Veja a cotação do dólar hoje. Este é o menor patamar desde 15 de julho de 2015, quando o dólar foi cotado a R$ 3,1360 no fechamento.

No mês de agosto, a moeda dos EUA acumula queda de 3,1%. No ano, o dólar tem variação negativa de 20,4%.

Acompanhe a cotação ao longo do dia:
Às 9h10, queda de 0,17%, a R$ 3,1623
Às 9h39, alta de 0,19%, a R$ 3,1737
Às 10h10, queda de 0,07%, a R$ 3,1655

Às 11h20, queda de 0,69%, a R$ 3,1457
Às 11h50, queda de 0,65%, a R$ 3,1471
Às 12h30, queda de 0,98%, a R$ 3,1365
Às 13h19, queda de 0,91%, a R$ 3,1388
Às 14h39, queda de 0,53%, a R$ 3,1509
Às 15h30, queda de 0,56%, a R$ 3,1501
Às 16h20, queda de 0,80%, a R$ 3,1425

A renegociação da dívida dos Estados deve ser analisada pelo plenário da Câmara dos Deputados e o Senado decidirá se a presidente afastada Dilma Rousseff vai a julgamento final no processo de impeachment. “Essas votações são um termômetro da margem política do governo”, disse à Reuters o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado.

De acordo com a agência, alguns investidores questionam a capacidade do governo do presidente interino Michel Temer de aprovar no Legislativo medidas de ajuste fiscal. A maioria, porém, ainda oferece o benefício da dúvida à espera de uma confirmação do impeachment de Dilma.

Também nesta terça-feira o Senado iniciou a sessão que vota o parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) pela pronúncia da petista. O presidente do Senado, Renan Calheiros, já afirmou que a votação final do impeachment provavelmente acontecerá em 25 de agosto.

“A votação do impeachment vai ser o divisor de águas, deve trazer ainda mais fluxo para cá”, disse à Reuters o operador da corretora Intercam Glauber Romano.

Nesta manhã, o Banco Central brasileiro vendeu novamente a oferta total de até 10 mil swaps reversos, que equivalem a compra futura de dólares, e servem para minimizar a queda da moeda no mercado.

Último fechamento
O dólar fechou em leve baixa na segunda-feira (8), após operar com instabilidade. Preocupações com o cenário político e o governo interino de Michel Temer ofuscaram o bom humor nos mercados externos. A moeda norte-americana caiu 0,04%, vendida a R$ 3,1677.

DEIXE UMA RESPOSTA