Diário do Tricolor – Agredido por torcedores, Wesley tem respaldo no São Paulo e joga clássico

0

Técnico Ricardo Gomes aposta na experiência do meio-campista, improvisado como lateral-direito para o duelo da próxima quarta-feira, contra o Palmeiras, pelo Brasileiro

Wesley São Paulo (Foto: Ana Luiza Rosa - site oficial do São Paulo FC)
Wesley será titular no clássico de quarta-feira (Foto: Ana Luiza Rosa/site oficial do São Paulo FC)

O volante Wesley passou por um momento difícil no sábado retrasado, quando torcedores organizados do São Paulo invadiram o CT da Barra Funda. O meio-campista foi um dos agredidos no protesto. O tempo passou, a poeira baixou e o jogador ganhou um presente do técnico Ricardo Gomes: a chance de ser titular no clássico da próxima quarta-feira, contra o Palmeiras, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Wesley atuará como lateral-direito, já que Buffarini está suspenso, e Bruno se recupera de um estiramento na coxa direita. Para o jogador, atuar nessa posição não é novidade, já que ele desempenhou esse papel quando vestiu a camisa do Atlético-PR. E foi bem.

Ricardo Gomes tinha Auro como jogador da posição para escalar. Mas o momento difícil enfrentado pela equipe do Morumbi pede, na opinião do técnico, um jogador mais experiente.

– É um jogo na casa do adversário, ele veio de lá, é preciso levar tudo isso em consideração. Apesar do Auro ser um bom jogador, o momento pede um jogador um pouco mais rodado – explicou o comandante são-paulino.

wesley são paulo protesto ct torcida (Foto: RAFAEL ARBEX / Agência Estado)

Wesley foi agredido por torcedores são-paulinos durante a invasão ao CT, no dia 27 (Foto: Rafael Arbex/Agência Estado)

Wesley não mudou em nada sua rotina após o protesto da torcida: não mudou caminhos que costuma fazer nem contratou seguranças. Foi amplamente respaldado pela diretoria. Tanto que, ao ser questionado se o jogador era um problema, o diretor José Jacobson respondeu.

– De maneira nenhuma. Além do mais, Wesley ganha o que merece por ser um atleta de ponta e tenho certeza de que renderá mais. O Kardec não vinha bem, era criticado, melhorou e agora vocês dizem que faz falta – afirmou o cartola tricolor.

O meio-campista foi contratado em fevereiro de 2015 e sempre sofreu com a desconfiança da torcida são-paulina. Seu melhor momento foi na Taça Libertadores da América, quando fez boas partidas contra Toluca e The Strongest, ambas fora de casa. Só que na época sofreu uma lesão muscular na coxa direita que o deixou fora da equipe por um mês. Acabou perdendo espaço na equipe e agora luta para voltar ao ritmo de antes.

DEIXE UMA RESPOSTA