Diário do Timão – Criticado por Rubinho, Cássio foge de polêmica: “Cada um fala o que quer”

0

Chamado de superestimado, camisa 12 não entra em polêmica, mas afirma que nunca vai agradar a todo mundo: “Posso ficar 20 anos aqui que sempre serei cobrado”

Cássio coletiva CT Corinthians (Foto: Marcelo Braga)
Goleiro Cássio em entrevista coletiva no CT do Corinthians (Foto: Marcelo Braga)

Cássio sabe que não é unanimidade entre os corintianos, mas também não parece ter a pretensão de ser. Titular do Corinthians desde 2012 – tendo saído do time por um curto período neste ano, quando Walter assumiu a meta –, o camisa 12 diz que não se importa com críticas que recebe por parte da torcida. E, tampouco, com as vindas de ex-jogadores ou colegas de profissão, como o também goleiro Rubinho, que recentemente disse considerá-lo um jogador “superestimado”.

– Ele tem direito de falar o que quiser. Fico chateado porque ele já foi goleiro, sabe o quanto a gente se dedica. Ele não sabe minha história. A opinião dele não interfere em nada. Sei o quanto trabalhei para conquistar o que conquistei aqui.

Revelado pelo Corinthians, Rubinho atuou pela equipe profissional entre 2001 e 2004, disputando 45 jogos e sofrendo 54 gols, sem nunca se firmar. Irmão de Zé Elias, partiu para a Europa e, aos 34 anos, deixou a reserva do Juventus, da Itália, na última temporada.

Com 242 jogos, 188 gols sofridos e cinco títulos conquistados pelo Timão, entre eles a Libertadores e o Mundial de 2012, Cássio preferiu não prolongar a polêmica com o jogador.

Se for dar bola a tudo que falam, vou ficar estressado. Estou com a cabeça boa, focado, tenho identificação muito boa com clube e torcedor”
Cássio, goleiro do Coritnhians

– Não quero falar sobre ele, ele pode falar o que ele quer, o que acha. Ele tem a opinião dele, não me importo com isso, meus companheiros precisam de mim – disse.

Com algumas falhas no ano e tendo a sombra permanente de Walter na reserva, ele entende que algumas pessoas tenham outra preferência para o gol. Mas demonstra tranquilidade com isso.

– Cada um tem sua opinião, fala o que quer. É muito fácil falar. Tenho feito bom trabalho aqui, são cinco anos de clube. Se for dar bola a tudo que falam, vou ficar estressado. Estou com a cabeça boa, focado, tenho identificação muito boa com clube e torcedor. Mas ninguém agrada a todo mundo. Posso ficar 20 anos aqui que sempre vou ser cobrado por alguém – explicou.

Na quinta posição do Campeonato Brasileiro, com 34 pontos conquistados, o Timão enfrenta o Vitória na segunda-feira, às 20h, na Arena Corinthians. Antes, o elenco volta a treinar na tarde de sexta-feira, no CT Joaquim Grava.

DEIXE UMA RESPOSTA