Diário do Timão – Cristóvão conta com volta de zagueiro para tentar consertar defesa do Timão

0

Pedro Henrique se aproxima de retorno ao time e dá nova opção ao treinador, que viu desempenho no setor piorar desde a sua chegada: 11 gols sofridos em 11 jogos

Pedro Henrique Corinthians (Foto: Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians)Pedro Henrique volta a ficar à disposição do Timão
(Foto: Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians)

A possível volta do zagueiro Pedro Henrique dá mais uma opção ao técnico Cristóvão Borges para tentar resolver os problemas que a defesa do Corinthians passou a apresentar nas últimas partidas. Depois da derrota por 3 a 0 para o Grêmio, domingo passado, em Porto Alegre, a zaga deixou de ser a menos vazada do Campeonato Brasileiro.

São 18 gols sofridos em 20 partidas, média de 0,9 por jogo. Não é um número ruim, mas o recorte desde a chegada de Cristóvão é o que mais preocupa: 11 gols em 11 jogos.

Pedro Henrique foi titular no início do trabalho de Cristóvão no Timão e se firmou ao lado de Balbuena, mas sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda e obrigou o técnico a fazer uma mudança no setor. Yago entrou e deu conta do recado. A parte coletiva é que deixou a desejar.

O comandante trouxe algumas mudanças em relação ao trabalho de Tite, hoje na seleção brasileira. A principal delas é jogar com a linha defensiva mais adiantada. A atitude deixa o time mais compacto, mas também mais exposto a contra-ataques. Contra o Grêmio, por exemplo, os espaços deixados resultaram em três gols.

A marcação costuma começar no ataque. Em um 4-4-2 proposto por Cristóvão, os dois homens mais avançados devem pressionar a saída de bola dos zagueiros adversários. Isso não tem acontecido nos últimos três jogos, quando o Timão foi vazado seis vezes.

A deficiência no primeiro combate acaba sobrecarregando laterais e zagueiros. Fagner e Uendel, por exemplo, atacam menos para tentar cobrir as investidas dos rivais. Nem sempre a ajuda chega – o papel de Marquinhos Gabriel e Romero, principalmente, é de acompanhar as subidas até a linha de fundo e ajudar o setor defensivo.

A zaga, porém, também tem sua parcela. É aí que entra Pedro Henrique. A comissão técnica o considera o zagueiro mais veloz do elenco, e por isso ele pode ter importância num futuro próximo. Yago e Balbuena, juntos, trazem segurança nas bolas aéreas. Os gols têm saído quase sempre por baixo.

Recuperado, Pedro fez seu primeiro treino com bola nesta terça-feira, dia de reapresentação no CT Joaquim Grava. Ele terá semana completa de recuperação até o jogo contra o Vitória, segunda-feira, na Arena Corinthians. Cristóvão fará o possível para ter mais essa opção de volta ao elenco.

DEIXE UMA RESPOSTA