Diário do Timão – Com sombra de Roger, Cristóvão tem dois jogos para decidir futuro no Timão

0

Muito criticado pela torcida, treinador precisa de bons resultados no clássico contra o Palmeiras, neste sábado, e diante do Fluminense, quarta-feira, pela Copa do Brasil

Cristóvão Borges Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)
Cristóvão Borges durante treino do Timão no CT Joaquim Grava (Foto: Marcos Ribolli)

Apesar das declarações de apoio da diretoria, Cristóvão Borges não vive uma situação confortável no comando do Corinthians. Muito pressionado pela torcida por conta da instabilidade da equipe, o treinador também é questionado internamente e precisa de bons resultados nas duas próximas partidas para não ver a cobrança aumentar ainda mais.

No Campeonato Brasileiro, o Timão espera dar uma resposta no clássico contra o arquirrival Palmeiras, neste sábado, às 16h, em Itaquera. A equipe vem de uma derrota para o Santos e um empate com o Coritiba, sequência que a derrubou para a quinta posição, fora da zona de classificação para a Libertadores.

Mais do que fazer a equipe reagir para não ficar para trás na tabela, Cristóvão necessita de uma vitória contra um rival expressivo para respirar no cargo. E nada melhor do que um triunfo sobre o maior adversário, líder da competição.

Quatro dias depois, na quarta, o Corinthians tem pela frente o Fluminense, no segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. A diretoria aposta bastante na competição, principalmente por ter dúvidas sobre a força do elenco para brigar pela taça nos pontos corridos. O empate por 1 a 1 no primeiro jogo permite que o Timão avance com um empate sem gols.

Se as vitórias trarão um pouco de sossego ao treinador, os resultados negativos vão mergulhar o Timão na instabilidade. Cristóvão não tem a confiança da torcida e já começou a ser questionado internamente. Pessoas próximas à direção reclamam que o técnico é pouco corajoso nas substituições e ainda não conseguiu dar um padrão tático à equipe.

Roger Machado Grêmio (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)
Roger Machado é o nome preferido da torcida do Corinthians (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

A saída do técnico antes do fim da temporada não está descartada. Os rumores aumentaram depois que Roger Machado pediu demissão do Grêmio, na última quarta-feira, e ganhou o apoio dos torcedores alvinegros nas redes sociais. Isso, porém, só acontecerá se a equipe passar a tropeçar em demasia e sair da briga pelos primeiros lugares do Brasileirão.

Em entrevista ao GloboEsporte.com há duas semanas, o presidente Roberto de Andrade disse que o trabalho de Cristóvão Borges será avaliado no fim do ano e, a partir disso, a direção decidirá se ele vai comandar a equipe em 2017.

DEIXE UMA RESPOSTA