Diário do Peixe – Análise: Santos abusa de tropeços e se afasta de briga por título brasileiro

0

Mesmo com um dos melhores elencos do campeonato, time de Dorival Júnior vacila contra rivais que lutam contra a degola, como o Figueirense, e vê líderes mais longe

Num campeonato em que a irregularidade é marca, o Santos abusa de seus tropeços. Vacilos como o do último domingo, uma derrota em casa para o Figueirense, afastam o clube com um dos melhores elencos do torneio da disputa pela liderança.

Todos os times da parte de cima da tabela tiveram – e ainda terão – momentos para lamentar. É esse o motivo de tantos ainda se colocarem como candidatos à taça deste Brasileiro.

Mas as pretensões da equipe de Dorival Júnior ficam ameaçadas com uma sequência como a atual: nos últimos quatro jogos, uma vitória sobre o Atlético-MG e três derrotas para equipes que buscam, apenas, fugir da segunda divisão (além do Figueirense, Coritiba e América-MG).

Contra os catarinenses, o ataque santista falhou – com a ressalva de que o goleiro Gatito Fernandez teve papel importante em manter intocado o gol dos visitantes. Ricardo Oliveira acertou a trave numa falta, Victor Bueno se enrolou sozinho na melhor chance do primeiro tempo. Luiz Felipe, no segundo, parou no arqueiro rival (veja a incrível defesa abaixo).

Foram 23 finalizações do Santos. A única que entrou, de Gabriel, no fim, foi anulada corretamente por impedimento. O Figueirense, dentro de seu plano, arriscou chutes de longe, sem sucesso, mas Rafael Moura não desperdiçou a oportunidade de marcar no início da etapa final em cobrança de pênalti indiscutível, de Thiago Maia em Jefferson.

Discutível foi outro lance de pênalti, esse a favor do Santos, ignorado pela arbitragem. Com 25 minutos de jogo, Victor Ferraz cruzou para trás, a bola bateu nas pernas e, depois, no braço de Werley. Houve reclamação, mas o juiz Bruno de Araújo (RJ) manteve sua posição.

Dorival Júnior tem em suas mãos um grupo capaz de buscar o título – faltam ainda 16 jogos, são mais 48 pontos em disputa. Não há dúvida de que o time perde qualidade com a partida de Gabigol para a Itália, mas o Santos, ao contrário de outros rivais, se antecipou à ausência do jovem atacante e tem Copete pronto para assumir, agora de vez, o lugar entre os titulares.

A queda passa, entretanto, pelo momento ruim de Lucas Lima. O meia, apontado como um dos principais alvos de europeus nesta janela de transferências, fez partidas abaixo do que se espera dele contra América-MG, Coritiba e Figueirense – esteve suspenso, coincidentemente, na vitória sobre o Atlético-MG por 3 a 0, em casa. Há dois dias do fim do período de negociações, ele não deve deixar a Vila Belmiro neste momento.

Dorival agora terá tempo para arrumar a equipe. Com 36 pontos, na quinta posição, o Santos volta a campo em 8 de setembro, contra o Inter, em Porto Alegre, pela 23ª rodada do Brasileiro.

Santos x Figueirense (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Derrota para o Figueira foi a terceira seguida do Santos para times que lutam para não cair (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

DEIXE UMA RESPOSTA