Derrota em negociação com Ramírez não muda projeto do Palmeiras na procura por novo treinador

0

O desfecho negativo na negociação com Miguel Ángel Ramírez atrasa a escolha por um novo treinador, mas não muda os planos da diretoria do Palmeiras considerando o comando do projeto para a equipe alviverde.

O espanhol do Independiente del Valle era o favorito e visto nos bastidores do Verdão como o principal nome para assumir a vaga de Vanderlei Luxemburgo. Tanto que o clube foi ao Equador para discutir detalhes pessoalmente com o treinador e o clube equatoriano. A derrota na negociação, porém, faz a diretoria palmeirense direcionar a procura para outra opção.

O Verdão já sondou e tem conhecimento da situação de outros treinadores avaliados como opções para o perfil desejado. A ideia de construir uma equipe com maior intensidade e com conceitos mais ofensivos não será alterada.

Depois de apostar em jovens e ser campeão com treinadores mais experientes nos últimos anos, o Palmeiras quer se consolidar com uma identidade a partir de agora e assim trabalhar um conceito mais moderno, a médio e longo prazo.

Há preferência para um treinador estrangeiro. Nomes como os do uruguaio Gustavo Munua e dos argentinos Gabriel Heinze e Guillermo Schelotto foram alguns dos especulados. No Brasil, Guto Ferreira, do Ceará, é um treinador que agrada.

Miguel Ángel Ramírez chegou a um acordo salarial com o Palmeiras, que também se acertou com o Independiente del Valle para o pagamento da multa contratual. O espanhol se interessou pelo projeto, mas pediu para assumir o clube somente após a Libertadores.

Os palmeirenses avaliam como importante o início do novo trabalho o quanto antes, principalmente em uma temporada sem muito tempo para treinamento. Por isso desistiu da contratação do espanhol. Agora a procura deve se estender por mais alguns dias.