Com 347 votos, filhote de muriqui do zoológico de Sorocaba ganha nome de Açucena

0
Filhote de muriqui do zoológico de Sorocaba ganha nome de Açucena — Foto: Divulgação

Outras duas opções foram Biribá (136 votos) e Araçá (133 votos), nomes que representam plantas da Mata Atlântica, bioma onde vive a espécie.

A campanha de votação para a escolha do nome do filhote de muriqui-do-sul, que nasceu no ano passado no Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros”, em Sorocaba (SP), se encerrou no último sábado (13). Com 347 votos, a fêmea ganhou o nome de Açucena.

No mesmo dia, dezenas de visitantes puderam acompanhar a entrega de picolés de frutas aos muriquis do zoo. A atividade de Educação Ambiental integrou a programação de aniversário de 50 anos do zoo, comemorado em 20 de outubro.

A população pôde participar da campanha de forma online e também em uma urna que foi colocada em dois sábados em frente ao Museu Histórico Sorocabano (MHS), que fica no interior do zoo.

No total, foram 616 votos. As outras duas opções foram Biribá (136 votos) e Araçá (133 votos), nomes que representam plantas da Mata Atlântica, bioma onde vive a espécie.

Sobre a espécie

O muriqui é o maior macaco das Américas e também é conhecido como mono-carvoeiro. O nome mono-carvoeiro foi dado pois o animal possui as mãos, os pés e a cauda pretos, assim como as pessoas que trabalham em minas de carvão.

São macacos que só existem na Floresta Atlântica do Brasil e uma das espécies de macaco mais ameaçada de extinção do mundo, com uma população total estimada em 1.300 indivíduos, de acordo com a International Union for Conservation of Nature (IUCN).

Dentre as principais ameaças estão a destruição da floresta onde vivem, a caça e também o fato de que eles demoram muito para terem filhotes.

É um animal herbívoro, que só come folhas, frutos e flores. Quando comem os frutos, espalham as sementes pela floresta onde vivem, ajudando a fazer com que nasçam novas árvores. Uma característica marcante dos muriquis é fazer um demorado abraço grupal, pois na natureza vivem em grupos bastante unidos.