Catanduva é destaque em práticas ambientais de Programa Estadual

0
ETE de Catanduva que proporciona 100% de tratamento do esgoto da cidade.

A cidade ocupa a 5ª colocação no ranking do Programa Município Verde Azul, do Estado de São Paulo

Prefeitura de Catanduva ganha novo destaque na área de meio ambiente. Catanduva que já é exemplo de melhores práticas ambientais do Programa Município Verde Azul, agora obtém ênfase no Manual de Boas Práticas lançado pelo projeto.
Foram expostas como exemplos a outros municípios na “Diretiva Esgoto Tratado, a Construção e o Funcionamento da Estação Elevatória de Esgoto Bruto e Estação de Tratamento de Esgoto (ETE)”. Na “Diretiva Resíduos Sólidos – a Implantação do Sistema Estadual de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos (SIGOR)”, que foi implantado em Catanduva em março de 2016, sendo a segunda cidade do Estado de São Paulo com o programa.
O prefeito Geraldo Vinholi informou que de acordo com o manual, que é um projeto piloto, procurou-se selecionar cinco experiências que mereceram especial destaque em cada Diretiva, por diversas razões: possibilidade de replicação, originalidade, economia, redução de uso de bens ambientais, reaproveitamento de materiais, soluções entre municípios, e demais motes.
A ETE foi um divisor de águas na história do Catanduva, que passou a tratar 100% do esgoto e a despoluir o Rio São Domingos. O início das obras foi em 2013 e, em 27 de junho de 2015, a ETE foi inaugurada pelo prefeito Vinholi. A sua inauguração trouxe mais qualidade de vida para a população de Catanduva, despoluindo o Rio São Domingos e beneficiando todos os 66 municípios que fazem parte do Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Turvo e Grande (CBH-TG).
A ETE tem capacidade para tratar cerca de 450 litros por segundo em seu pico máximo, e já se encontra em funcionamento, com licença de operação válida por vinte anos.
Outro ponto em que Catanduva é destaque no manual de boas práticas, é o Projeto Piloto de Implantação do Sistema Estadual de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos – SIGOR, no qual o município utiliza ferramenta desenvolvida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, para apoiar na gestão dos resíduos da construção civil, através do monitoramento da gestão dos resíduos desde sua geração até a destinação final, cujo programa poderá ser estendido para todos os municípios paulistas. Em 30 de setembro de 2015 foi realizado treinamento aos funcionários municipais de Catanduva, visando apresentar o SIGOR e seus mecanismos de funcionamento, e inaugurada em março de 2016. O Projeto que tem dado resultados positivos, dispõe sobre o descarte irregular dos resíduos da construção civil (RCC) que é o principal problema a ser enfrentado em relação ao saneamento, no ambiente urbano, já que esses resíduos provocam a proliferação de vetores nocivos à saúde, enchentes, interdição de vias e degradação do ambiente urbano.

DEIXE UMA RESPOSTA