Campanha da ONU motiva atividades em Rio Preto pelo fim da violência contra as mulheres

0

Dia Laranja propõem reflexão sobre a problemática social. Até 10 de dezembro, atividades abordam assunto em diversos espaços da cidade 

A Prefeitura de Rio Preto, por meio da Secretaria Municipal dos Direitos e Políticas para Mulheres, Pessoa com Deficiência, Raça e Etnia, convida toda a população a “Pintar Rio Preto de Laranja” no dia 25 de novembro, próxima segunda-feira.

 

A mobilização será por conta do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, data fomentada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em todo o mundo.

 

“Nossa equipe da secretaria, neste dia, estará colorida de laranja, vestindo lenços e enfeitando nossa sede com essa cor, para receber o público e chamar atenção para esse grave problema social que é a violência contra as mulheres”, explica a secretária da pasta, Maureen Leão Cury.

 

Todos são convidados a aderir à iniciativa em seus diversos espaços, registrar e compartilhar em fotos, aplicando nas redes sociais algumas das hastags: #dialaranja #riopretolaranja #riopretopelanaoviolenciacontraamulher #prefeituraderiopretopelasmulheres #vocetemvoz #falesemmedo #meescutetambem #fimdaviolenciacontramulher.

 

16 Dias de Ativismo

O Dia Laranja, 25, está inserido na campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, realizada em Rio Preto pelo Conselho Municipal de Direitos das Mulheres e sociedade civil, apoiada pela Secretaria da Mulher.

 

“Não é possível nos calarmos diante desse tipo de violência em nossa cidade, onde tivemos 13 casos de feminicídios em 2017 e, neste ano, registramos seis”, alerta a presidente do Conselho, Sonia Paz.

 

Uma longa programação, iniciada em 20 de novembro e que termina em 10 de dezembro, Dia dos Direitos Humanos, vai abordar a questão em diversos espaços da cidade. “Embora a campanha chame 16 Dias de Ativismo, aqui no Brasil ela é um pouco maior, por começar no Dia da Consciência Negra”, explica a educadora Priscilla Bernardes, uma das organizadoras.

 

Alguns destaques da programação, que é inteiramente gratuita, são:

21/11, às 19h, na Unesp, Cinedebate “Repensar o elogio”

24/11, às 19h30, no CEU das Artes, peça teatral “Dandara, eu”

26/11, às 19h30, roda de conversa “O assédio na universidade”

2/12, às 19h30, na Câmara Municipal, debate “13 anos da Lei Maria da Penha: o que temos para comemorar”

7/12, às 14h, na Swift, exposição “Delas para todos”

10/12, às 19h, na Unesp, peça teatral “Elas por elas”