Camila Queiroz comemora reta final de ‘Êta mundo bom’: ‘Posso respirar aliviada’

0

Os mais atentos já perceberam que Camila Queiroz está longe de ser apenas um rostinho bonito. Aos 23 anos, a ex-modelo, que despontou como a ninfeta Angel de “Verdade secretas”, calou a boca de muita gente com sua doce e ingênua Mafalda, de “Êta mundo bom!”. Definitivamente, ela não é atriz de uma personagem só. Com a novela das seis, ela queria provar isso. E conseguiu!

— Posso respirar aliviada. Eu dei o meu melhor. Tentei (risos). Queria mostrar para as pessoas que eu consigo ir além. Não foi fácil chegar aqui e eu queria continuar. O difícil é se manter, continuar agradando. Eu me dedico — afirma.

O esforço tem gerado resultados que vão além das boas críticas sobre seu desempenho. “Êta mundo bom!” ainda não acabou, e Camila já está escalada para protagonizar “Pega ladrão”, novela de Cláudia Souto que vai ao ar ano que vem, no horário das 7.

— É uma trama contemporânea, mais urbana. Vou fazer um carioca de Copacabana. Será um desafio. Acho que as pessoas vão torcer por essa mocinha — adianta a paulista, que pretende viajar assim que se despedir de Mafalda, mas ainda não decidiu o destino: — A cada hora, quero ir para um canto do mundo. O tempo está correndo e não tenho a menor ideia.

Camila ficou solteira há pouco mais de um mês — ela terminou o namoro de três anos com o modelo Lucas Cattani. Recentemente, surgiram notícias de seu envolvimento com Klebber Toledo, par dela na trama das 6. Estar no centro dos holofotes é uma novidade para a moça, que em pouco tempo se tornou capa das principais revistas do país. Só tem uma coisa que a incomoda: quando sua família é alvo da curiosidade alheia.

— Minha família não tem nada a ver com minha profissão. Fui eu quem escolhi estar aqui. Eles não. Viro leoa quando viram assunto. Quando os colocam na história, me dói.

Antes de estrear como atriz, Camila tinha uma carreira bem-sucedida como modelo internacional. Os dias na passarela, no entanto, ficaram no passado. Agora, ela é 100% atriz.

— Foi lindo enquanto durou. Mas não tem como eu voltar a ser só modelo. Essa profissão me tomou por inteira. Foram oito anos maravilhosos, de muitas viagens, trabalho. Agora é um novo ciclo, uma nova etapa da vida.

 

DEIXE UMA RESPOSTA