Câmera flagra homem quebrando estátua de dinossauro em entrada de cidade no interior de SP

0
Um dos monumentos de dinossauro de Uchoa foram vandalizados — Foto: Arquivo Pessoal

Outros monumentos espalhados pela cidade também foram alvo de vandalismo. Cada peça custou entre R$ 2 mil e R$ 5 mil; Prefeitura de Uchoa instalou câmeras de segurança.

Imagens de uma câmera de segurança instalada pela Prefeitura de Uchoa (SP) registraram um homem chutando e quebrando uma estátua de dinossauro instalada na entrada da cidade.

O vídeo divulgado nesta quinta-feira (18), e gravado na semana passada, foi encaminhado à Polícia Civil, que tenta identificar o homem que aparece na gravação.

O suspeito foi flagrado descendo de um carro branco, que atravessou a Avenida Dionildo Rodrigues Castanheiro. Em seguida, ele aparece chutando o monumento. Após o ato de vandalismo, ele entra no veículo e foge.

Segundo a Polícia Civil, neste ano foram registrados cinco ataques aos monumentos da cidade que viraram pontos turísticos. Após as ocorrências, foram instaladas as câmeras de segurança.

A escultura que aparece sendo vandalizada no vídeo representa um filhote de Titanossauro e ganhou o nome de Tita. Além dela, outras quatro estão espalhadas por Uchoa. “As outras são maiores e dificultam a ação dos vândalos, por isso a Tita é a que sofre mais ataques”, contou a produtora rural Siuze Davanzo.

A moradora teve a ideia de colocar as estátuas para estimular o turismo e retratar a história do município. A iniciativa surgiu porque centenas de fósseis foram encontrados na região. Uchoa conta com um museu paleontológico instalado em um antigo armazém da estação ferroviária.

Os monumentos de dinossautos custaram de R$ 2 mil a R$ 5 mil e foram doados por uma associação de moradores.

Marido de Siuze tenta consertar estátua de dinossauro em Uchoa após vandalismo — Foto: Arquivo Pessoal
Marido de Siuze tenta consertar estátua de dinossauro em Uchoa após vandalismo — Foto: Arquivo Pessoal

“Contratamos um artista para fazer as esculturas. Queríamos espalhar mais pela cidade, mas depois disso [vandalismo] desanimamos”, afirmou Siuze.

Apesar do reforço feito pela prefeitura no circuito de segurança, vândalos continuam atacando os monumentos.

“A cidade inteira está revoltada e sem entender o motivo. Não sei o que leva alguém a danificar algo que só traz benefícios para quem mora aqui ou vem de fora”, desabafa a moradora.

Além de representar a essência da cidade, onde foram encontrados fósseis de dinossauros, as estátuas se tornaram uma atração turística e diversão para as crianças, conforme informou a produtora.

“Sempre que alguém chega à cidade já tira fotos com as esculturas, principalmente as crianças. Meu coração ficou partido quando vi a filha do meu vizinho chorando dizendo que tinham ‘matado a Tita’”, disse.