Câmara cassa mandato do prefeito de Campo Limpo Paulista

0

Japim Andrade (PROS) perdeu o cargo após comissão processante investigar uso de servidor público para fins pessoais. Vice Aléssio Grandizoli (PDT) assume como prefeito.

A Câmara de Vereadores aprovou o relatório de uma comissão processante que pedia a cassação doprefeito de Campo Limpo Paulista (SP), Japim Andrade (PROS). A cassação ocorreu em sessão extraordinária realizada na noite desta segunda-feira (11), que durou mais de quatro horas. Dos 13 vereadores, nove votaram a favor da cassação, número mínimo necessário, contra quatro.

Moradores lotaram a câmara de Campo Limpo Paulista para acompanhar sessão (Foto: Reprodução/TV TEM)
Moradores lotaram a câmara de Campo Limpo Paulista para acompanhar sessão (Foto: Reprodução/TV TEM)

A votação foi nominal e os 13 vereadores, incluindo o presidente, foram chamados, um a um, em votação aberta. Essa é a primeira vez que uma comissão processante é aberta na Câmara de Vereadores da cidade.

Prefeito Japim Andrade teve mandato cassado nesta segunda-feira (11) (Foto: Reprodução/TV TEM)
Prefeito Japim Andrade teve mandato cassado nesta segunda-feira (11) (Foto: Reprodução/TV TEM)

Durante a sessão, que começou por volta das 18h, trechos do relatório foram lidos. Depois, os vereadores tiveram 15 minutos para falar e justificar os votos. Um deles faltou à sessão e foi substituído.

O advogado do prefeito fez a defesa e, em seguida, foi dado o direito à réplica e tréplica. Por fim, foi realizada a votação aberta por ordem alfabética dos vereadores.

Logo após a cassação, uma sessão solene foi realizada para dar posse ao vice, Aléssio Otorino José Grandizoli (PDT).

Primeira comissão

O processo de cassação começou em junho quando um morador da cidade protocolou uma denúncia na Câmara alegando que o prefeito Japim Andrade utilizava um funcionário comissionado para fazer serviços particulares à família do chefe do Executivo.

Vereadores votam relatório que pode cassar prefeito de Campo Limpo Paulista
Vereadores votam relatório que pode cassar prefeito de Campo Limpo Paulista

O motorista da prefeitura aparece em uma gravação levando a primeira-dama em um salão de beleza e também o filho do casal para a escola . Três vereadores formaram a Comissão Processante para investigar o caso.

Em nota, a assessoria do prefeito informou que o funcionário estava em horário de almoço quando foi filmado.

Denúncia aponta que servidor público foi usado para levar mulher do prefeito a salão de beleza (Foto: Reprodução/TV TEM)
Denúncia aponta que servidor público foi usado para levar mulher do prefeito a salão de beleza (Foto: Reprodução/TV TEM)

Segundo caso na região

Este é o segundo caso de prefeito cassado este ano na região. Em menos de um mês, o prefeito de Sorocaba (SP) José Caldini Crespo (DEM) foi cassado, também resultado da votação na Câmara após denúncias apontadas por uma comissão processante.

O mandato de Crespo foi cassado após 14 vereadores votarem a favor do relatório que apontou que houve quebra de decoro na polêmica envolvendo o prefeito e a então vice, Jaqueline Coutinho (PTB), que assumiu o cargo de chefe do Executivo.