Brasileira vai para a Argentina nesta sexta buscar o menino Carlinhos

0
Cláudia Boudoux foi amparada por familiares após coletiva na PF, na quinta-feira (15), sobre notícia da localização do menino (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Ela segue para Buenos Aires às 14h, mas só chega às 3h de sábado (17).
Criança, de 8 anos, foi levada pelo pai, Carlos Attias, que está preso.

Sem conseguir dormir direito desde a notícia da localização de Carlinhos, na quinta-feira (15), Cláudia afirma que ficou eufórica. “Estou muito emocionada desde a ligação do agente da polícia. Eu fico me beliscando, porque acho que estou sonhando acordada”, relata.

Ela lamenta que ainda não conseguiu conversar com o filho. “Pedi para madrinha dele, que vive em Buenos Aires, ir até a instituição em que ele foi acolhido e tentar essa ligação. Preciso ouvir a voz do meu filho”, completou.

O avião que vai levar Cláudia para a capital argentina está previsto para decolar do Recife às 14h desta sexta. Com uma escala em São Paulo, chegará a Buenos Aires na madrugada do sábado (17).

“Eu peguei o primeiro voo que consegui encontrar. Não aguento mais esperar. Vou ficar muito cansada nessa viagem, mas já sei que não conseguirei descansar até encontrar Carlinhos”.

Em terras argentinas, Cláudia vai procurar a Polícia Federal, que deverá acompanhá-la na busca pelo menino.Carlinhos está amparado por uma casa de apoio à criança e ao adolescente em Buenos Aires desde que a polícia o localizou com o pai.

Carlos Attias segue preso na capital argentina. Ele será extraditado para o Brasil. A PF aguarda a formalização do pedido, que deverá ser emitido pelo juiz da vara da infância em Pernambuco. De acordo com o chefe de Comunicação Social da PF em Pernambuco, Giovani Santoro, as tratativas do processo de extradição começam nesta sexta.

“Estou com todas as instruções para procurar a polícia lá. Eu sou mãe e tenho acesso total a Carlinhos, mas para tirar ele do país e trazer para o Brasil é preciso da autorização do pai. Como ele está preso, é preciso um juiz liberar”. Sem previsão para retornar ao Brasil com o filho, Cláudia espera que tudo seja resolvido até a quarta-feira (21).

Enquanto aguarda a autorização do juiz, ela e Carlinhos ficarão na casa da madrinha dele, em Buenos Aires. “Minha preocupação agora é com o bem estar dele. O importante é que ele seja acolhido, amado, pela família e amigos aqui no Brasil. Quero retomar, aos poucos, a rotina com o meu filho. A minha rotina também precisa voltar ao normal porque eu não sou eu desde que ele se foi”, conclui.

Entenda o caso
Segundo a mãe da Carlinhos, um oficial de Justiça chegou na noite de Natal à casa dela, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, com um mandado para que dois filhos, o menino e uma menina de 10 anos, fossem para casa do pai.

As duas crianças seguiram no dia seguinte, com previsão para retornar dois dias depois, o que não aconteceu. Sem encontrar os filhos nem conseguir contato com o ex-marido, Cláudia procurou a Justiça.

Acompanhada por um oficial de Justiça, a fisioterapeuta seguiu até a casa e a empresa do pai das crianças, mas não as encontrou. No dia 30 de dezembro, o pai conseguiu o direito de passar a virada do ano com os dois filhos, com previsão de entregá-los à mãe no dia 2 de janeiro. A filha do casal foi deixada na casa da mãe, mas Carlinhos foi levado pelo pai e desde então não houve mais notícias sobre o paradeiro dos dois.

DEIXE UMA RESPOSTA