‘Botão do Pânico’ teve 39 atendimentos e sete prisões por violência doméstica em Sorocaba

0
'Botão do Pânico' é uma das ferramentas da rede de proteção à mulher em Sorocaba — Foto: Reprodução/TV TEM

Segundo dados da GCM, 143 mulheres estão cadastradas no sistema. Tempo médio de atendimento pelo aplicativo é de cinco a sete minutos.

O sistema “Botão do Pânico”, que auxilia as mulheres vítimas de violência doméstica, já fez 39 atendimentos em Sorocaba (SP) desde que foi lançado, em fevereiro de 2018. Entre as solicitações feitas pelas vítimas cadastradas, sete suspeitos foram presos.

O aplicativo, instalado no celular da vítima, emite um alerta que aciona a Guarda Civil Municipal (GCM) no momento em que a mulher se sente ameaçada.

Para ter acesso à plataforma, é preciso formalizar a denúncia contra o agressor e obter na Justiça uma medida protetiva. A vítima deve procurar o Centro de Referência da Mulher (Cerem) com a medida protetiva e o aparelho celular para receber todas as orientações sobre a participação no programa.

Segundo a guarda, responsável por atender às ocorrências, 143 mulheres estão cadastradas no sistema atualmente. Foram realizados 39 atendimentos e sete pessoas já foram presas.

O aplicativo funciona em celulares smartphones. Para acionar o serviço basta a vítima apertar o “botão” no centro da tela e fazer o pedido de “socorro”. A GCM informa que o tempo médio de atendimento para as ocorrências acionadas pelo aplicativo é de cinco a sete minutos.

Ainda de acordo com a guarda, a ideia é que o serviço oferecido pelo “Botão do Pânico” possa evitar a agressão de mulheres e que possam ser colhidas evidências da tentativa de agressão.

A GCM informa que o aplicativo está auxiliando na segurança das mulheres cadastradas e que o rápido atendimento que acontece quando a vítima aciona o “botão” também contribui. O monitoramento é online de todas as mulheres que aderiram ao sistema.

Na última quinta-feira (20), o sétimo homem foi preso por conta do sistema. Segundo a prefeitura, a vítima foi uma mulher de 52 anos que tinha uma medida protetiva contra o irmão, de 57 anos, que invadiu sua casa. O homem foi preso em flagrante pela Guarda Civil Municipal dentro do imóvel.

Para o cadastro no “Botão do Pânico”, não é necessário realizar agendamento. Basta comparecer ao Cerem de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Avenida Juscelino Kubitschek, 440, no Centro, próximo à rodoviária.