‘Bombom estava com cor diferente’, diz mãe de criança envenenada

0

Pais de menina de 2 anos receberam doces e flores com um bilhete.
Pai desconfiou de mensagem com nome errado; polícia de Marília investiga.

A mãe de uma menina de 2 anos que foi internada em Marília (SP) na noite de quarta-feira (3) após comer um bombom envenenado diz estar assustada com a tentativa de homicídio. A criança comeu o doce que havia sido enviado para a mãe junto com uma flor e um bilhete, como se tivesse sido mandado pelo marido. “Ele [marido] falou que também tinha recebido e eu não mandei nada, eu fiquei assustada. Agora a gente tem que ficar atento com isso”, diz a mulher, que preferiu não ser identificada. A menina já teve alta e está em observação em casa.

A mãe diz que assim que o mototaxista deixou o doce em sua casa, sua filha comeu o bombom e foi dormir. Nada grave aconteceu porque o pai dela também recebeu um presente igual enquanto estava trabalhando e, desconfiado, foi para casa ver o que estava acontecendo. “Ele desconfiou por causa da letra que não era minha e do meu nome que estava errado. Então ele foi para casa. Ai eu vi que o bombom estava com um furo, com uma cor diferente e a gente foi para o hospital correndo”, conta a mãe.

O casal agiu rapidamente e a socorreu para o Hospital Materno Infantil. A criança passou por uma lavagem estomacal e está fora de perigo. Ainda de acordo com o delegado, a rapidez dos pais foi essencial para evitar algo pior. “Segundo o médico houve uma contaminação sanguínea na criança, mas algo pior foi evitado pelo pronto-atendimento”, diz o delegado Amarildo Aparecido Leal.

Presente foi enviado aos pais da menina (Foto: Reprodução / TV TEM)Presente foi enviado aos pais da menina
(Foto: Reprodução / TV TEM)

A polícia abriu inquérito para apurar a tentativa de homicídio contra o casal. O delegado Amarildo Aparecido Leal confirmou ao G1, que o bombom estava envenenado e foi enviado aos pais dela, junto com flores e um bilhete.

Segundo a polícia, o casal recebeu o presente simultaneamente. Os bombons foram levados para perícia, assim como amostras estomacais da menina para serem feitas análises para descobrir que tipo de substância foi utilizada. “Eu não tenho ideia de quem seja, mas Deus é justo, vai mostrar para a polícia”, diz a mãe da menina.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) investiga quem teria enviado os bombons para o casal e qual a motivação. “Seria uma mulher que teria contratado os serviços, que nós já temos as características. A polícia já conseguiu identificar o mototaxista que levou esses bombons e agora está tentando localizar a mulher que contratou”, completa o delegado. O suspeito vai responder por tentativa de homicídio qualificado.

DEIXE UMA RESPOSTA