Bebê morre e pais acusam hospital de negar atendimento em Americana, SP

0

Prefeitura disse que havia médico na unidade quando a mãe buscou ajuda.
Cremesp afirmou que vai abrir sindicância para investigar o que aconteceu.

Uma família de Americana (SP) afirma que uma bebê de 38 dias morreu após ter o atendimento negado no Hospital Municipal de Americana (SP), nesta quarta-feira (3). Segundo a mãe da criança, Brenda Marinho, a menina teria se afogado enquanto mamava nesta manhã.

“Imediatamente, eu entrei com a menina no hospital, ela falou que não tinha pediatra e que era somente no São José. E eu no instinto de mãe, de salvar a minha filha, eu nem quis brigar com ela nada. Eu só sai correndo com a minha filha”, desabafa a mãe.

Esse tempo daqui até lá, tem todo esse tempo. Foi os 15 minutos de vida que podia ter salvado a minha filha”
Mãe da criança

Sem atendimento, a família foi até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São José, que fica a seis quilômetros do hospital municipal. Foram quinze minutos no trajeto, mas a bebê não resistiu.

“Esse tempo daqui até lá, tem todo esse tempo. Foram os 15 minutos de vida que podia ter salvado a minha filha”, afirma a mãe.

Revoltado, o pai acusa o hospital de negligência. “Tem que ter um médico de emergência. Se for assim, tudo mundo que for lá, se tivesse mais três crianças tinha morrido também […] Onde já se viu um hospital desse tamanho não ter pediatra. Não ter um médico pra fazer emergência”, desabafa Luis Fabiano dos Santos.

Sem pediatra
A EPTV, afiliada da TV Globo, foi até o hospital nesta tarde e constatou que não havia pediatras no local. No entanto, mesmo não tendo um profissional especializado, a unidade teria que atender emergência.

Em nota, a Prefeitura negou que o Hospital Municipal de Americana estivesse sem médico no pronto-socorro no momento em que a mãe entrou com a criança e afirmou que abriu uma sindicância para apurar o fato.

Onde já se viu um hospital desse tamanho não ter pediatra. Não ter um médico pra fazer emergência”
Pai da menina

A administração disse ainda que apurou, através de um vídeo, o momento em que a mãe entrou com o bebê no colo, e após perguntar à atendente se havia pediatra, ela foi orientada a procurar a UPA São José, onde são feitos os atendimentos dessa natureza.

A prefeitura afirmou também que a mãe, ao receber a informação, imediatamente deixou o local, sem nada dizer quanto ao estado de saúde da filha.

Urgência
O Conselho Federal de Medicina disse que todo paciente que procura um hospital de urgência ou emergência não pode ser dispensado ou encaminhado para outra unidade, a não ser que um médico faça isso.

Já o Cremesp disse que vai abrir sindicância para investigar o que aconteceu. O boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia da Mulher de Americana.

Hospital Municipal de Americana (Foto: Reprodução/EPTV)Hospital Municipal de Americana (Foto: Reprodução/EPTV)

DEIXE UMA RESPOSTA