Aulas são suspensas em escola de Catanduva após alunos contraírem Síndrome ‘Mão-Pé-Boca’

0
Crianças com suspeita da síndrome 'Mão-Pé-Boca' devem procurar por atendimento médico (Foto: Reprodução/TV TEM)

Desinfecção está sendo realizada na unidade de ensino onde oito crianças foram diagnosticadas com a doença.

As aulas de uma escola municipal de educação infantil no bairro Eldorado, em Catanduva (SP), foram suspensas, na manhã desta sexta-feira (4), depois que oito crianças foram diagnosticadas com a Síndrome “Mão-Pé-Boca”.

Como a doença é contagiosa e crianças com menos de cinco anos são mais suscetíveis, uma limpeza de desinfecção está sendo realizada no local com o objetivo de evitar outros contágios.

A Síndrome da “Mão-Pé-Boca” é uma infecção que, caracteristicamente, produz lesões como bolinhas de água com uma base vermelha nas mãos, nos pés e lesões esbranquiçadas dentro da boca. Também é possível observar essas marcas nos braços e pernas.

O quadro geralmente tem início com febre, que pode ser alta e durar de dois a três dias. Ainda não existe vacina contra a síndrome. Em geral, como ocorre com outras infecções por vírus, ela regride espontaneamente depois de alguns dias.

Segundo a enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde Maria Ângela Bruchi é necessário que os responsáveis se atentem em caso de suspeita da doença. “É necessário procurar uma unidade de saúde e após o diagnóstico positivo, as crianças devem permanecer em repouso.”

Equipes da saúde estão indo às escolas da cidade para orientar os professores e funcionários quanto à higienização dos ambientes e objetos compartilhados pelas crianças.