Após perder 30 quilos, mulher cumpre promessa e doa cabelo para ajudar pacientes com câncer

0
Amanda tenta motivar outras pessoas que querem emagrecer por meio das redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)

Moradora de Rio Preto passou dos 100 para os 70 quilos. Amanda diz que mudança radical transformou sua vida e que praticou a ação como forma de agradecimento.

Promessa é dívida. Depois de sete meses de luta contra a balança, a agente comunitária de saúde Amanda Carvalho, de 27 anos, conseguiu eliminar os tão desejados 30 quilos.

A decisão de emagrecer começou em agosto do ano passado e a promessa caso conseguisse atingir a meta de perder os quilinhos a mais era simples: doar parte do cabelo para ajudar pacientes com câncer em São José do Rio Preto (SP).

Após sete meses, Amanda conseguiu chegar aos 70 quilos, a meta exata que havia estipulado por conta própria. A jovem comenta que quando pesava 100 quilos não se sentia feliz com o corpo e foram as fotos na praia que a incentivaram a atingir seu objetivo.

“Minha autoestima estava lá embaixo, nenhuma roupa ficava boa no meu corpo, não me sentia bem. Entrei de férias, fui à praia e me senti horrorosa nas fotos que tirei. Foi quando decidi mudar minha vida.”

Amanda Carvalho - emagrecimento Rio Preto  (Foto: Arquivo Pessoal)
Amanda Carvalho – emagrecimento Rio Preto (Foto: Arquivo Pessoal)

Como forma de agradecimento, ela cumpriu a promessa que tinha feito antes de dar início às mudanças. Cortou o cabelo e doou as mechas para o Ambulatório do Instituto do Câncer (ICA) do Hospital de Base de Rio Preto, que confecciona perucas para pacientes com câncer.

“Minha intenção era até passar a maquininha, mas na hora não tive coragem. Então cortei o mais curto que eu pude. Ajudar quem precisa foi uma maneira de agradecer a Deus por ter conseguido atingir meu objetivo.”

Agente comunitária de saúde passou dos 100 para os 70 quilos (Foto: Arquivo Pessoal)
Agente comunitária de saúde passou dos 100 para os 70 quilos (Foto: Arquivo Pessoal)

Exercício e alimentação

A mudança teve início com aulas de exercícios funcionais em uma academia. Quando percebeu que só o exercício não traria os resultados rapidamente, Amanda aderiu a uma reeducação alimentar. Há alguns meses antes de decidir emagrecer, ela tinha procurado um endocrinologista e utilizou a mesma dieta que o médico havia passado para começar o processo em agosto de 2016.

Amanda conta que durante o processo de emagrecimento nunca passou fome, apenas regulava a quantidade de comida que ingeria.

“Antes eu comia doce e fritura todos os dias. Cortei esses alimentos e os refrigerantes. Mas, quando dava vontade de comer um doce, comprava chocolate amargo ou comia gelatina para saciar.”

Amanda no quinto mês de emagrecimento  (Foto: Reprodução/Facebook)
Amanda no quinto mês de emagrecimento (Foto: Reprodução/Facebook)

Hoje com 70 quilos, ela ainda se cuida, controla a alimentação e pratica aulas de zumba e musculação. “Se hoje eu vejo que estou exagerando, amanhã eu já controlo a boca. Nunca deixo de me exercitar, quando não consigo ir à academia, faço exercício em casa ou caminhada.”

Além da aparência, Amanda diz que a saúde melhorou completamente. “Não tenho mais dores como eu tinha no joelho. Não fico doente igual ficava antigamente. Tinha muita dor de estômago e ficava gripada com frequência. Hoje não tenho mais nada disso.”

Parte do cabelo doado foi destinado à confecção de perucas para pacientes com câncer (Foto: Arquivo Pessoal)
Parte do cabelo doado foi destinado à confecção de perucas para pacientes com câncer (Foto: Arquivo Pessoal)

A agente comunitária de saúde expôs o passo a passo da mudança radical em suas redes sociais e tenta motivar outras pessoas que também tentam emagrecer.

“Seja feliz como você é, gordinho, magrelo, sarado e que minha foto possa servir de inspiração pra quem está tentando perder uns quilinhos”, publicou em seu Facebook.