Andrés provoca Palmeiras sobre “chororô” em possível duelo com Corinthians nas quartas da Libertadores; Galiotte rebate

0

Arquirrivais vão se encontrar no torneio caso passem pelas oitavas de final

O possível encontro de Palmeiras e Corinthians nas quartas de final da Taça Libertadores já esquentou o clima entre os presidentes Maurício Galiotte e Andrés Sanchez, respectivamente.

Logo após o sorteio das oitavas de final da competição, nesta segunda-feira, em Luque, no Paraguai, Andrés Sanchez provocou o adversário relembrando da decisão do Campeonato Paulista, vencida pelo Timão e cercada de polêmica sobre uma suposta interferência externa na arbitragem.

– Quem quer ser campeão não pode escolher (adversário). Se o Palmeiras conseguir passar e nós também, vai ser um grande duelo em São Paulo. Vamos ver se não vai ter “chororô”. O Maurício tem que parar de chorar, já falei com ele agora, já passou, vamos tocar a vida para frente – afirmou Sanchez, em entrevista ao Fox Sports.

Andrés Sanchez no sorteio da Libertadores (Foto: Felipe Zito)
Andrés Sanchez no sorteio da Libertadores (Foto: Felipe Zito)

Galiotte negou que tivesse conversado com o dirigente do arquirrival sobre as polêmicas da decisão do Paulistão.

– Ele não falou comigo nada disso – garantiu Galiotte.

Em seguida, o presidente do Palmeiras disparou:

– Em relação ao “chororô”, conversa do Andrés. Para quem tem tempo para ficar ouvindo o Andrés, tudo bem. O importante é que o Palmeiras defende os interesses do nosso clube. Vamos fazer isso sempre. Quando reivindicamos alguma coisa é porque entendemos que tem algo errado. O Palmeiras vai se defender, sim, porque entende que tem uma irregularidade.

A confusão na decisão do Paulistão começou depois que o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza anulou um pênalti que havia marcado de Ralf em Dudu, na etapa final do segundo jogo, na arena do Verdão. O Timão venceu no termpo normal e levou o título nos pênaltis.

O Palmeiras garante que tem provas de que houve interferência externa na decisão do árbitro e até contratou uma empresa para investigar o caso. O clube foi derrotado no Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) e recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Galiotte no sorteio da Libertadores (Foto: Felipe Zito)
Galiotte no sorteio da Libertadores (Foto: Felipe Zito)

E a Libertadores?

O Corinthians vai enfrentar o Colo-Colo, do Chile, nas oitavas. O Palmeiras encara o Cerro Porteño, do Paraguai. Ambos decidem as vagas em casa.

– Não adianta torcer por esse ou aquele. Os 16 (clubes) que chegaram têm condições. Vai ser dificílimo – afirmou Andrés.

– Primeiro, temos de nos concentrar no Cerro. Nosso jogo é com o Cerro. Vamos ter toda dedicação e respeito, será um jogo difícil, contra uma equipe tradicional e forte – disse Galiotte.