Acusado de matar a esposa a facadas em posto de combustível é condenado a 25 anos de prisão

0
Acusado foi preso em flagrante depois de cometer o crime em Rio Preto — Foto: Reprodução/TV TEM

O homem acusado de matar com mais de 10 facadas a ex-mulher Luciana Santos Ramos Lopes, de 37 anos, em um posto de combustíveis, em São José do Rio Preto (SP), foi condenado a 25 anos de prisão.

De acordo com o Ministério Público, Jader Garcia Lopes foi condenado por feminicídio qualificado por motivo torpe, de forma cruel e com dissimulação e surpresa.

O crime foi dia 26 de maio de 2016, no bairro Vila Nossa Senhora da Penha. O condenado foi preso em flagrante no mesmo dia após tentar tirar a própria vida.

Segundo a Polícia Civil, os dois eram casados por 23 anos e tinham três filhas, mas tinha um relacionamento conturbado, com separações constantes, porque Jader era extremamente agressivo, agredindo até as filhas.

Cansada da situação, a vítima resolveu se separar do acusado e, na época, procurou a delegacia para pedir medidas judiciais.

No dia do crime, Jader convidou a ex-mulher para ir em um show no município. Durante o trajeto, a mulher percebeu que ele não estava indo para o local, saiu do carro e começou a gritar.

Ainda de acordo com a corporação, Luciana foi perseguida e esfaqueada mais de 10 vezes. Em seguida, o suspeito simulou suicídio e golpeou o próprio corpo com a faca.

Contudo, ele foi preso em flagrante e levado à delegacia de Rio Preto. Posteriormente, ele foi levado à cadeia de Penápolis, onde permaneceu à disposição da Justiça.

Depois de receber a sentença, Jader Garcia Lopes foi encaminhado ao presídio de Andradina.