Procura por vacina contra a gripe é baixa no noroeste paulista a dois dias do fim a campanha

0
Mosquito Aedes aegypti transmite a febre amarela, além de dengue, zika e chikungunya (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)

Rio Preto e Votuporanga vacinaram pouco mais da metade do público-alvo. Araçatuba vacinou até agora 40%.

A dois dias de terminar a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, três cidades do noroeste paulista não conseguiram atingir a meta estipulada pelo Ministério da Saúde: São José do Rio Preto (SP), Votuporanga (SP) e Araçatuba (SP).

Em Rio Preto, a procura está em baixa, já que das 72 mil pessoas que estão inseridas nos grupos prioritários, 57% estão imunizadas. Em Votuporanga, que no ano passado a campanha havia atingido 99% do público-alvo, em 2017, até o momento, foram apenas 58%.

Araçatuba (SP) tem a meta de vacinar 54 mil pessoas contra a gripe, mas a dois dias de acabar a Campanha Nacional de Vacinação, apenas 40% do público-alvo da cidade procurou os postos de saúde. A procura também foi baixa em Votuporanga (SP) e São José do Rio Preto (SP).

Os idosos são os que mais se preocupam com a imunização. Até a última previa feita pela Secretaria Municipal de Saúde de Araçatuba, no dia 18 de maio, 70% das pessoas com mais de 60 anos já havia se vacinado. Uma realidade bem diferente das gestantes, que também fazem parte do grupo priotário e apenas 30% delas procuraram os postos de saúde em busca da imunização, apesar de a vacina não ter contraindicação.

A enfermeira Priscila Cestaro, responsável pela Vigilância Epidemiológica, diz que a melhor prevenção para evitar essa doença é a vacinação. “Todo o público-alvo pode procurar a unidade de saúde mais próxima de casa e os doentes crônicos precisam levar algum documento ou receituário que comprove a doença”, explica.

O aposentado Antônio Ramiro toma a vacina contra a gripe há oito anos e faz questão de tomá-la anualmente. “É muito bom, porque não pegamos gripe. Depois que comecei a tomar a vacina não tive mais”, diz.

Priscila diz que a procura está baixa em relação ao ano passado, mas acredita que o município conseguirá atingir a meta devido às ações e à prorrogação da campanha. Faz parte dos grupos priotários, idosos, gestantes, professores, trabalhadores da saúde, crianças e doentes crônicos.

A campanha de vacinação contra a gripe vai até sexta-feira (26) e as doses estão disponíveis em todas as unidades de saúde da região.