MP engaveta denúncia sem prova contra prefeitura e Julinho Ramos perde outra

0

Da Redação
redacao@grupobomdia.com.br

O Ministério Público (MP) arquivou mais uma denúncia contra a Prefeitura de Catanduva feita pela oposição por falta de fundamento.
De acordo com o MP, a denúncia sobre suposto abandono de ambulâncias do vereador Júlio Ramos contra a administração municipal se mostrou frágil e foi considerada irregular.
Após ter sido alertado da forma correta a ser feita, ficou subtendido que o vereador não possuía provas para formular tal representação, não atendendo, portanto, os pré-requisitos mínimos que são: nome, qualificação e endereço do representante; descrição do fato objeto da investigação; indicação dos meios e de provas ou apresentação das informações e documentos pertinentes, se houver.
Se o vereador julgasse mesmo que havia irregularidade, teria ido até o fim, com todas as provas possíveis, não as tendo, resolveu tentar.
O coordenador regional da Juventude do PSDB, Victor Daltin, não poupou críticas ao vereador, julgando como mais uma atitude infantil, irresponsável e narcisista do parlamentar.
Segundo ele, a prefeitura tem recebido denúncias da oposição de forma sistêmica, até o momento, num computo geral nem tem precisado se esforçar para produzir as defesas, uma vez que na maioria são infundadas, sem consistência ou sem provas, tendo sido arquivadas diretamente pelo Ministério Público.
“Este ano, o vereador parece estar perdendo a oportunidade de fazer uma legislatura decente, se perdendo numa guerra vazia, sem propósitos nobres, sem olhar para a população”, finaliza Daltin.

DEIXE UMA RESPOSTA