“Maior montanha-russa aquática da América Latina” em parque no interior de SP

0
Montanha-russa aquática tem 370 metros de extensão e fica em Olímpia (Foto: Thermas dos Laranjais/Divulgação)

Boias são impulsionadas por jatos de água que correm pelos “trilhos” do brinquedo, localizado em Olímpia (SP).

A atração em um parque aquático localizado em Olímpia (SP) é considerada a “maior montanha-russa aquática da América Latina”, com 370 metros de extensão e chega a 20 metros de altura, equivalente a um prédio de dez andares. O brinquedo será inaugurado no feriado desta quinta-feira (12).

Importado do México, o brinquedo é composto por boias para duas pessoas que são impulsionadas pela água que corre nos “trilhos” da montanha-russa. O trajeto é formado por curvas, subidas, quedas e passagem por túneis.

Montanha-russa aquática é composta por boias de dois lugares que são impulsionadas por jatos de água (Foto: Heloísa Casonato/G1)
Montanha-russa aquática é composta por boias de dois lugares que são impulsionadas por jatos de água (Foto: Heloísa Casonato/G1)

Os visitantes que participarem da atração sairão de uma piscina e, sobre uma boia, entrarão em um funil. Aí começa a diversão: um jato d’água vai empurrar a boia para a primeira subida do trajeto.

“Outros jatos fazem os outros movimentos em curvas e efeitos especiais em túneis fechados. O brinquedo é colorido e rodeado por vegetação, com a segurança necessária para que a diversão seja garantida”, afirma Marcos Lourenço Bittencourt, gerente de marketing do parque em entrevista ao G1.

Montanha-russa aquática tem 370 metros de extensão e fica em Olímpia (Foto: Thermas dos Laranjais/Divulgação)
Montanha-russa aquática tem 370 metros de extensão e fica em Olímpia (Foto: Thermas dos Laranjais/Divulgação)

A piscina na entrada no brinquedo é aconchegante e rasa para que os banhistas subam nas grandes boias amarelas com facilidade. Depois de posicionada, fortes jatos de água impulsionam o “carrinho” no “trilho” da montanha-russa colorida.

Na subida, os trancos são fortes, as pernas ficam trêmulas e a velociodade do impulso chega a assustar. Já na primeira queda, a boia se solta levemente da montanha-russa. Nesta hora o banhista não pode gritar muito porque corre o risco de beber água!

As demais quedas são mais suaves e o trajeto é composto por túneis que colorem o trajeto. A diversão termina na mesma piscina que começa.

A atração, que custou R$ 3 milhões de dólares e levou um ano para ser montada, está na categoria considerada radical pelo parque, mas, segundo o gerente de marketing, pode ser indicada para toda a família.

“Este brinquedo é para o público mais jovem. Mas, apesar de ser radical, ele é tranquilo ao mesmo tempo. Então, a montanha-russa pode agregar pais e filhos, assim como grupos de amigos de todas as faixas etárias, desde que tenha mais de 1,20 metro”, explica Marcos.

Para ele, a expectativa para a inauguração do brinquedo é grande, já que uma montanha-russa aquática nas mesmas proporções só existe em Tenerife, na Espanha. Ele garante que milhares de pessoas devem passar pelo parque durante este feriado prolongado.

Trajeto do brinquedo é composto por subidas, quedas e curvas (Foto: Heloísa Casonato/G1)

Trajeto do brinquedo é composto por subidas, quedas e curvas (Foto: Heloísa Casonato/G1)