Mãe de morta por ex a tiros diz que temia crime: ‘Eu a alertei’

0
Edna foi morta a tiros dentro de casa na Zona Sul de São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Edna da Silveira foi morta a tiros em apartamento; ex confessou o crime.
Mãe conta que conversou com a filha sobre brigas constantes entre o casal.

“Sim, algumas vezes já cheguei a falar com ela. Inclusive, a última vez em que ela foi me visitar, que estivemos juntas, falamos a respeito. Eu a alertei dessa possibilidade. Já tinha pensado que isso [o homicídio] poderia ser possível sim”, afirmou.

Zuleide destacou ainda que, quando o casal se separou em definitivo, pediu que a filha tomasse ainda mais cuidado em relação ao ex. Na ocasião, ela morava no Espírito Santo. A ideia é que ela voltasse a morar com a família em Catação, região sudeste de Goiás, o que não ocorreu.

“Meu desejo é que ela fosse para longe. Quando se separaram, pedi para ela ir comigo para minha casa, que eu ia cuidar dela. Ia protegê-la. Como ela queria ir para um lugar que ele não soubesse, achou que aqui [em Catalão] seria o primeiro lugar que ele iria procurá-la. Foi quando ela escolheu São Paulo porque tinha amigos ali”, lembra.

Desolada pela perda da filha, a mãe diz que espera Justiça e que o ex-genro seja punido pelo crime. “O Hugo fez uma escolha e premeditou tudo. Tenho certeza que ele concluiu o que poderia acontecer. Ele vai ter que pagar. Ele precisa pagar pelo que fez. Pagar pela vida de uma jovem linda que tinha planos e muitas pessoas que gostavam e precisavam dela”, lamenta.

Crime
Edna foi morta em um apartamento na Zona Sul de São Paulo, no último dia 12. Um homem que estava com ela também foi baleado. Ele chegou a ser socorrido e corre o risco de ficar com sequelas.

Edna e Hugo tiveram um relacionamento por quase seis anos. No dia do crime, o suspeito foi até o prédio onde a vítima morava e ficou andando pelos corredores. Câmeras de segurança registraram o momento em que ele rende um entregador de bebidas com uma arma, obriga ele a tocar a campainha e, quando o homem que estava com Edna abre a porta, entra no apartamento.

De acordo com as investigações, o suspeito fez o entregador, a ex e o homem que estava com ela se deitarem no chão e atirou. Edna e o amigo dela foram atingidos. O entregador não se feriu.

De acordo com a Polícia Civil, quando a equipe chegou ao local, Edna estava caída no chão da sala. A jovem ainda estava viva. Ao lado dela estava um homem de 42 anos, gravemente ferido. Ele contou aos policiais que o autor dos disparos foi o ex-marido de Edna.

A jovem foi levada para o Hospital das Clínicas de São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos. O homem encontrado com ela está internado no Hospital Samaritano, na Zona Oeste da cidade.
A jovem, que tinha se mudado para São Paulo, chegou a entrar com uma medida protetiva contra o ex-marido na Justiça de Goiás. No entanto, a medida foi revogada há três dias, a pedido da própria vítima.

DEIXE UMA RESPOSTA