Ex-comandante da Guarda é condenado a quase 52 anos de prisão por abuso a crianças

0
Ex-comandante da Guarda de Iperó está preso desde agosto de 2015 (Foto: Reprodução/TV TEM)

Ex-comandante da Guarda de Iperó é condenado a quase 52 anos de prisão por abuso a crianças

O ex-comandante da Guarda Civil de Iperó (SP), Ronaldo César da Silva Messias, de 47 anos, foi condenado a quase 52 anos de prisão por abuso sexual contra crianças e adolescentes. Ele estava preso desde agosto de 2015.

A decisão, que saiu no começo do mês, foi em primeira instância pelo Fórum do Boituva e cabe recurso. De acordo com a juíza Liliana Regina de Araujo Heidorn Abdala, o ex-comandante da Guarda vai aguardar o recurso preso.

No decorrer da decisão, a magistrada afirmou que “não há como mensurar os prejuízos suportados pela vítima”. O caso segue em segredo de Justiça por envolver menores de idade.

Durante abordagem em 2015 foram apreendidos computadores e a arma do guarda. Entre as vítimas estavam parentes dele, informou a polícia.

A Prefeitura de Iperó informou que o ex-comandante da Guarda foi exonerado do cargo. “O ex-GCM estava suspenso desde a sua prisão preventiva ocorrida em agosto de 2015, conforme previsão do Estatuto dos Funcionários Públicos Municipais. Com a sentença penal que condenou o ex-GCM, a Prefeitura de Iperó efetuou a sua exoneração dos quadros da Administração Municipal.”