Entrevista – Kawel Lotti aposta na eficiência em administrar para resolver os problemas em Rio Preto

0
Kawell Lotti candidato a Prefeito de Rio Preto

 

O candidato afirmou em entrevista que uma prefeitura precisa ser administrada como uma empresa privada, onde a eficiência e produtividade serão marcas registradas em sua administração.  Promete um choque de gestão colocando sua experiência na captação de recursos e controle dos desperdícios.

Kawel Lotti candidato a Prefeito em Rio Preto
Kawel Lotti candidato a Prefeito em Rio Preto

O empresário Kawel Lotti  está estreando na política e aposta na sua experiência em administração privada. Acredita que uma prefeitura funciona muito bem, a partir do momento que é bem conduzida. E ninguém melhor que um empresário para colocar no público, o sucesso do privado, diz o candidato. Casado, 41 anos, dois filhos, Kawel  chega a política em uma coligação entre o PSDC e PRTB. Ele promete um choque de gestão na prefeitura com o enxugamento de cargos, exigência de produtividade do servidor, formação de um conselho para opinar nas decisões e uma reforma tributária para atrair  empresas. O nosso entrevistado Kawel  é um dos seis entrevistados por nós, na série dos  prefeituráveis de Rio Preto, nas Eleições 2016, entre o Canal 26 TV Viva e o Jornal Bom Dia.

Bom Dia: Por que o senhor quer ser candidato?

Kawel  : Queremos colocar na administração pública toda nossa experiência na vida privada, onde nossas empresas fazem sucesso. Queremos por  nos locais certos, pessoas certas. Cada técnico em uma área específica. Não podemos suportar apadrinhados e indicações políticas substituindo técnicos. Isto prejudica o desenvolvimento da cidade. No financeiro alguém da área, do Marketing um que conheça o sistema, não pode ser diferente.

Bom Dia:  Com empresário pensa no desenvolvimento econômico?

Kawel: Sim, para isto queremos dar condições aos empresários que aumentem seu faturamento. Eu sinto na pele a falta de incentivos. Queremos mexer no ISS cujas tarifas são altas, vamos reduzir os índices de 5 para 4% e de 3 para 2%.

Bom Dia : Com relação ainda ao ISS, vimos muitas empresas indo embora para cidades vizinhas.

Kawel: Vamos atuar com vontade, queremos trazer empresas de volta e grandes empresas para a cidade. Poderemos dar isenção por um período, o que é permitido por lei. Inclusive meu vice Marcelo Correia é especializado em tributação está fazendo estudos e achamos possível oferecer tributos atrativos e dentro da lei.

Bom Dia : Mas e a governabilidade para conseguir estas mudanças?

Kawel: Teremos apoio da imprensa, população, empresários. Nunca houve problema com a governabilidade. Vamos sentar com as forças, inclusive, com a nova Câmara. O vereador vai apoiar o governo ninguém é contra quem atende às  necessidades dos moradores. Estaremos apresentando propostas criativas, que certamente terá todo o apoio.

Bom Dia : O orçamento de Rio Preto tem quase 2 bilhões previstos para o próximo mandato, mas com receitas obrigatórias e pontuais  em determinados setores com saúde e educação. Como administrar isto? Também as decisões judiciais fora do orçamento para que seja entregue a um munícipe  remédios de alto custo por exemplo.

Kawel: Leis são para serem seguidas e respeitadas. O prefeito precisa de formação adequada para exercer a função de administrador. Esta história de dizer que é preciso de ter experiência política é balela. Importante é saber administrar. Queremos criar um conselho, com a participação de todos, imprensa, Ministério Público, empresários, associações e demais setores.

Bom lembrar que a receita de Rio Preto é superior a de estados  como o Acre e Roraima.  Colocando pessoas certas, nos locais certos, os recursos serão bem aplicados, as necessidades atendidas e com transparência quando se ouve todo mundo.

Bom Dia : Gostaria de falar com o senhor sobre alguns problemas como a saúde. Qual seu plano para integrar os postos, melhorar o atendimento, entre outras coisas.

Kawel:  Vamos lançar o programa Saúde Rio Preto, com equipes itinerantes percorrendo todos os bairros realizando o trabalho preventivo. Queremos um programa integrado com a utilização da Empro para informatizar tudo. Teremos que reduzir o tempo de consultas e exames, pois as pessoas estão sofrendo muito. Vamos colocar o tempo igual aos oferecidos pelos planos de saúde, fazer gestão e acompanhamento aos médicos e profissionais, além de valorizar os profissionais.

Bom Dia:  Também na educação a exemplo do planos de saúde privados,  muita gente está deixando  as escolas particulares e  vindo  para as públicas. Como resolver esta situação?

Kawel: Precisamos fazer ações imediatas no setor da educação. A educação é inclusão imediata das crianças na sociedade. Hoje tem crianças dentro da escola com seis ou sete anos que ainda não sabem escrever. Esta informação nós  conseguimos com o promotor da Infância e da Juventude. Temos que pegar todos os órgãos da prefeitura e integrar com a família, o setor social precisa criar ações para empregos para os pais , o que reflete na educação do filho. Nisso também entra a questão das creches, capacitação dos professores, merendas, uniformes. Todas as secretarias,  repito vão se integrar, a educação é beneficiada assim, bem como a saúde.

Bom Dia: Estes problemas como uniformes, buracos não são assuntos pequenos levando-se em conta a importância de Rio Preto?

Kawel:  A cidade esta mal cuidada. Por isso falo em colocar  técnicos nestes setores para que eu como prefeito possa viajar e conseguir grandes negócios.  Não posso ficar preocupado com isto, vou atrás de recursos, os técnicos capacitados para resolver os problemas de infraestrutura. Quero criar um escritório para captar negócios em Brasília  e trazer empresas para nós. Vou seguir o exemplo de Barueri  cujo PIB é três vezes maior que o daqui e uma população que é a metade. Também penso em fazer parcerias públicas privadas  e articular bons negócios com os governos federal e estadual.

Bom Dia: Tem a Rio Preto Prev que cuida das aposentadorias  dos funcionários públicos. Dizem que o rombo é muito grande. A solução seria passar os funcionários para o INSS, o que fazer?

Kawel: A entidade terá uma administração autônoma que vai levantar todos os detalhes e dados. Só descobriremos a situação verdadeira das autarquias e secretarias  depois de um levantamento. Assim poderemos tomar as medidas necessárias e intervenções.

Bom Dia: Como o senhor observa a administração? O prefeito deve pensar  no  momento ao mesmo tempo no futuro? Falo  em Planejamento.

Kawel: Formando uma equipe técnica capacitada e um pacto  com a sociedade civil vamos avaliar todos os pontos da prefeitura, orçamento e medidas a  tomar. Cito o Semae, a primeira coisa que faremos é colocar alguém que realmente conheça bem sobre água para cuidar desta empresa. Na água vamos retomar a perfuração de poços, o que não acontece há muito tempo.  E assim por diante, fazendo diagnóstico dos setores, tomando providências e planejando para o futuro. Como construir uma casa, o reboco é a última parte, fazemos a base antes. Focamos primeiro nas pessoas, equipe competente, o resultado é imediato.

Bom Dia: O senhor fala de uma secretaria da Família.

Kawel: Sim, a família terá todo nosso apoio. Todas às ações dos demais setores serão voltadas para a família.  A nova secretaria vai promover ações que vão beneficiar as famílias rio-pretenses.

Bom Dia: Falamos um pouco sobre gastos de campanha. Como o senhor está enfrentando a falta de recursos e limitações impostas pela Justiça.

Kawel:  Primeiro ponto que quero colocar é que gastaremos nesta campanha para  prefeito no máximo  R$ 40 mil . Metade sai da minha conta a outra parte do meu vice. Vimos que tivemos muitos problemas com doações que acabaram culminando na Lava Jato. Estamos vendo candidatos que vão investir mais de R$ 2 milhões. Nós vamos gastar R$ 800 diários, com santinhos, bandeiras, carros de som.  Outros declararam que podem gastar R$ 50 mil por dia, um absurdo.

Bom Dia: Com tão pouco investido dá para ter resultado?

Kawel: Damos bom exemplo, onde conseguimos com menos mostrar nosso plano de governo. Se vencermos teremos que trabalhar com pouco e fazer muito, então temos que provar nossa eficiência agora.

Bom Dia: O senhor fala sobre um governo itinerante.

Kawel: Sim vamos descentralizar o atendimento e percorreremos os bairros para ouvir à população e discutir a aplicação no orçamento.

Bom Dia: Como o senhor acha que será o comportamento dos políticos a partir de agora com pouco dinheiro, todos os escândalos e fiscalização do povo.

Kawel: Prefeitura precisa ser enxuta. Como na iniciativa privada, um funcionário precisa saber fazer mais que uma função. Quero reduzir os cargos em comissão.  A prefeitura  vai funcionar como uma empresa privada, onde a qualidade no atendimento será a marca principal.

Bom Dia: Mas os vereadores e partidos pedem cargos. Como administrar isto?

Kawel:  Vou valorizar o servidor público, quem é de carreira terá prioridade para ocupar os cargos. Não aceitarei barganhas com políticos, não posso admitir que um funcionário faça o trabalho e na foto apareça um político.

Kawel Lotti candidato a Prefeito de Rio Preto e o jornalista Luiz Storino
Kawel Lotti candidato a Prefeito de Rio Preto e o jornalista Luiz Storino

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA