Edinho Araújo, do PMDB, vence a disputa pela prefeitura em Rio Preto

0
Edinho Araujo em entrevista ao JORNAL BOM DIA

Edinho venceu no primeiro turno com 52,26% dos votos válidos.
Em segundo lugar ficou Orlando Bolçone (PSB), com 32,20%.

Edinho Araújo (PMDB) foi eleito prefeito de São José do Rio Preto (SP) com 52,26% dos votos válidos, segundo o TSE, na noite deste domingo (2). O vice-prefeito será Eleuses Paiva. Dos 318.467 mil eleitores, foram computados 248.340 mil votos.

Em segundo lugar ficou Orlando Bolçone (PSB), com 32,20% dos votos válidos. O candidato João Paulo Rillo (PT) teve 10,67% dos votos e ficou em terceiro lugar, seguido por Carlos Arnaldo (PDT), com 2,73% dos votos. A disputa em Rio Preto ainda teve Kawel Lotti (PSDC), com 1,84% dos votos e Daniel Carvalho Nhani (PCO), com 0,29%.

Ao todo, segundo TSE, Edinho teve 113.377 mil votos, seguido por Bolçone, com 69.857 mil votos. Rillo teve 23.157 votos e Carlos Arnaldo teve 5.925 mil votos. Kawel Lotti teve 4 mil votos e Daniel, 629 votos.

Edson Coelho Araújo é casado com Maria Elza e tem três filhos: Thaysa, Bethina e Edson Filho e três netos, Maria Victória, Edson Neto e Beatriz. Com 44 anos de vida pública, Edinho disputou sua primeira eleição a prefeito com apenas 23 anos. Esta de prefeito em Rio Preto foi sua 12ª disputa eleitoral. Nascido em Santa Fé do Sul (SP) no dia 30 de julho de 1949 é o segundo filho de Emídio Antonio Araújo e Gabriela Coelho Araújo.

Advogado, Edinho exerceu três mandatos como deputado estadual e três como deputado federal, em 1994, 1998 e 2010. Foi o primeiro prefeito reeleito da história de Rio Preto e governou entre 2001 e 2008. Em janeiro de 2015 foi nomeado ministro-chefe da Secretaria de Portos, mas em outubro retomou o mandato de deputado federal na Câmara dos Deputados. Já foi vice-presidente da Assembleia Legislativa, presidente da Comissão de Constituição e Justiça.

Entre as propostas de campanha estão: cuidar das pessoas e da cidade, trabalhar por uma cidade sustentável, empregos qualificados, recuperar a cidade e a autoestima dos rio-pretenses, serviços de saúde de qualidade E assumir a vocação de metrópole regional com participação e transparência.

DEIXE UMA RESPOSTA