Diário do Timão – Atacantes vivem jejum de sete jogos, e Corinthians segue atrás de reforço

0

Clube busca jogador da posição na Série B, mas diretoria não tem feito discursos muito animadores sobre a chegada de novidade. Time caiu para a quinta colocação

Romero Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)Romero e os atacantes do Corinthians vivem jejum (Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)

Os atacantes do Corinthians não fazem gols no Brasileirão há sete jogos. Artilheiro do time no campeonato ao lado de Marquinhos Gabriel e Bruno Henrique, com quatro gols, Ángel Romero foi o último jogador do setor a balançar as redes, nos 4 a 0 contra o Flamengo, em 3 de julho, quando marcou dois. Desde então, foi titular em todos os jogos e saiu de campo zerado.

De líder algumas rodadas atrás, o Timão despencou, não vence há três jogos e agora é quinto. Situação que, mais uma vez, obrigou Cristóvão Borges a pedir um atacante como reforço em coletiva.

–  Precisamos de mais um, há necessidade. O clube sabe, a diretoria sabe, e estamos procurando, monitorando o mercado – disse.

Dos 28 gols marcados pela equipe em 20 rodadas disputadas, nove foram feitos por atacantes: quatro pelo paraguaio, dois por Lucca, um por Rildo, um por Luciano e outro por André. Ou seja, 32% dos gols da equipe na competição.

A busca por um atacante é feita, principalmente, na Série B, já que a janela internacional para a chegada de reforços está fechada. Gustavo, do Criciúma, despertou o interesse da comissão técnica, mas é considerado caro. O clube catarinense chegou a pedir R$ 12 milhões pela venda do seu artilheiro, autor de 11 gols na Segundona. O diretoria não tem passado um discurso muito animador sobre a chegada de um jogador para a função.

– Estamos na busca do atleta. Ainda não achamos o certo. Quando acharmos, vamos fazer negócio – disse presidente corintiano, Roberto de Andrade, na última sexta-feira.

Se quiser para a Copa do Brasil, competição em que entrará nas oitavas de final, para enfrentar o Fluminense, o Timão terá de correr, já que as inscrições terminam em 20 de agosto.

No Brasileirão, o limite para novos nomes é 16 de setembro. Issac e Bruno Paulo, que fazem parte do elenco, ainda não estrearam.

DEIXE UMA RESPOSTA