Criança decapitada por trem deveria estar na escola no horário do acidente, diz polícia

0

Segundo a PM, menino brincava com o irmão no vagão que estava parado e começou a andar. Empresa responsável pela linha férrea em São Roque (SP) disse que maquinista não teve como evitar.

A criança de 5 anos que morreu decapitada por um trem na manhã de quinta-feira (14) no bairro do Carmo, em São Roque (SP), morreu no horário que deveria estar na escola, segundo a Polícia Militar. A unidade de ensino fica perto do local onde a vítima brincava com irmão, de 9 anos.

De acordo com a Polícia Militar, a mãe dos dois meninos estava em casa e não sabia que eles estavam nos vagões parados perto da casa.

Danilo Fernandes da Costa Silva brincava no trem, que estava parado, quando ele começou a se movimentar. “O maior conseguiu descer e o menor caiu no trilho. Infelizmente foi ferido fatalmente”, explica o capitão da Polícia Militar Carlos Ricardo Ceoloni à TV TEM.

A Rumo, empresa responsável pela linha férrea, informou que lamenta o acidente em São Roque. A empresa disse que “o atropelamento ocorreu sob um vagão intermediário da composição, a cerca de um quilômetro da locomotiva, e não pôde ser evitado pelo maquinista. A concessionária realiza frequentemente campanhas de segurança, envolvendo escolas e comunidades próximas à linha férrea.”

Menino brincava com o irmão na linha em São Roque (Foto: Thiago Ariosi/ TV TEM)
Menino brincava com o irmão na linha em São Roque (Foto: Thiago Ariosi/ TV TEM)

Após ver o irmão mais novo gravemente ferido, o menino correu para pedir ajuda e encontrou uma mulher, que acionou a equipe. As crianças estavam sozinhas na hora do acidente.

A mãe, que estava em casa, entrou em estado de choque, segundo a tia dos meninos. Ela foi quem fez o reconhecimento da vítima.

“A mãe está bem abalada, está em choque. A avó também, todo mundo em choque”, lamentou Edileide Gonçalves, tia das crianças.

O caso foi registrado na delegacia da cidade e o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Caso será investigado pela Polícia Civil de São Roque (Foto: São Roque Notícias/Arquivo pessoal)
Caso será investigado pela Polícia Civil de São Roque (Foto: São Roque Notícias/Arquivo pessoal)